Sexta, 03 Novembro 2017 00:00

Como evitar danos na ligação dos aquecedores a gás dentro das unidades?

Escrito por 

Em geral, a administração do condomínio se abstém de interferir no padrão das instalações internas às unidades, mas algumas delas, se feitas de maneira inadequada, podem colocar em risco o abastecimento ou, pior, a própria integridade das pessoas e instalações do prédio. O gestor de riscos Carlos Alberto Santos recomenda que os síndicos orientem os moradores sobre como contratar serviços para a ligação dos aquecedores a gás dos apartamentos.

1 – Quais problemas têm sido identificados nessas instalações?

Por falta de atenção, às vezes o técnico inverte o flexível de abastecimento de gás com o de água durante a instalação do aquecedor, tanto da unidade autônoma quanto da área comum do condomínio, principalmente para aquecimento da piscina.

2 – Quais os cuidados devem ser tomados ao se contratar o serviço?

É muito importante que síndicos ou zeladores, zeladores (nas áreas comuns) e os moradores procurem por empresas devidamente qualificadas. Como sempre, “o barato poderá sair caro” caso o serviço prestado não seja de qualidade.

3 – Quais os riscos de uma instalação inadequada?

A inversão dos flexíveis de abastecimento de gás com o de água pode gerar transtornos imensos para o todo o condomínio. Caso isso ocorra, a Comgás irá interromper o fornecimento até que toda água das tubulações seja expurgada através de drenagem ou injeção de ar, procedimento que poderá demandar alguns dias. Portanto, nesse período as unidades ficarão sem gás. Para execução deste trabalho, o síndico deverá contratar uma empresa qualificada e, de preferência, credenciada junto à Comgás, garantindo que o problema não venha a se agravar. Prédios abastecidos com cilindros de GLP também deverão suspender o fornecimento durante a ocorrência.


Matéria publicada na edição - 229 - novembro-dezembro/2017 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.

Carlos Alberto dos Santos

Profissional com mais de 25 anos no mercado de seguros e gestão de riscos, é fundador da Condorisk do Brasil e possui a certificação AIRM - Alarys International Risk Manager (da Asociación Latinoamericana de Administradores de Riegos y Seguros). Tem experiência e expertise na solução de problemas e difuldades enfrentados pelos síndicos para manter a boa ordem dentro das edificações, atuando hoje em Gestão de Riscos em Condomínios.
Mais informações: carlos@condorisk.com.br