Quarta, 11 Janeiro 2017 00:00

No condomínio, não se mexe em time que está ganhando. Será?

Escrito por 

"As vezes é importante mudar para melhorar."

A frase “Em time que está ganhando não se mexe” é antiga e muito utilizada para definir uma serie de atitudes de pessoas e empresas que evitam mudar a equipe, mexer naquilo que é preciso e, ainda assim, esperam que tudo continue bem. Mas eu sempre fui adepto a outra frase: “A insanidade do ser humano é fazer as mesmas coisas e esperar resultados diferentes!”.

Ou seja, se você não mudar, provavelmente o resultado será o mesmo. Mas por que eu estou falando disto? Porque a manutenção tem duas fases, a preventiva e a corretiva. E para que não seja necessário corrigir algo é importante prevenir. É neste ponto que quero chegar.

Uma instalação elétrica tem vida útil estimada de 30 anos, desde que tudo esteja dimensionado corretamente, que as manutenções sejam executadas constantemente com reaperto de parafusos e componentes, e que não haja aumentos de cargas significativos a ponto de superaquecer os fios e componentes. Pois bem, sabemos que, em sua maioria, as instalações NUNCA são avaliadas adequadamente e tampouco são alvo de manutenção preventiva. O que mais acontece é o síndico ou zelador chamar um profissional (quando se chama um profissional de verdade) em casos em que a situação já está crítica, ou mesmo quando já ocorreu o acidente. Foi pensando nesta situação e na frase título deste artigo que resolvi escrever, para alertá-los que, apesar da instalação elétrica estar funcionando corretamente, são necessárias uma verificação completa e uma adequação da instalação a cada 5 (cinco) anos. Se nesta adequação forem constatadas situações inadequadas, é necessário programar a manutenção ou mesmo o ajuste e substituição dos componentes, adequando-os para a realidade da instalação.

Como já escrevi em outros artigos, há necessidade de adequação de capacidade de carga instalada para prédios que foram construídos há mais de 20 anos, pois é bem provável que não suporta o aumento de carga que temos hoje com vários equipamentos, ares condicionados, aquecedores, além de chuveiros elétricos de maior potência, entre outros.

Da mesma forma, os dispositivos de proteção como disjuntores, DR e DPS são importantes para que a instalação esteja protegida e, consequentemente, sua casa e família. A revisão, adequação e, se necessário, a instalação destes dispositivos são imprescindíveis e muito importantes, pois fazem parte de um conjunto de proteções que garantem a segurança contra choques, curtos-circuitos, sobrecargas e sobretensões.

Aproveite que estamos iniciando um novo ano e chame um profissional qualificado (tome cuidado com os aventureiros) para avaliar sua instalação elétrica. Após o diagnóstico dele, programe a adequação e manutenção da instalação. Lembre-se: Em time que está ganhando é preciso avaliar e, se puder, sempre melhorar.

Um ano de 2017 cheio de realizações a todos!

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.

Edson Martinho

Engenheiro Eletricista, é diretor-executivo da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade). Professor, palestrante e articulista. Escreveu e publicou o livro "Distúrbios da Energia Elétrica" (Editora Érica, 2009)
Mais informações: edson@lambdaconsultoria.com.br