Terça, 21 Novembro 2017 00:00

Condomínio deve garantir enfeites de Natal com produtos de qualidade

Escrito por 

"Garantam seu Natal com alegria e felicidade, mas, principalmente, com segurança."

Lá vem novamente o Natal e, com ele, os enfeites diversos, como luzes, laminados, serpentinas metálicas e tudo que deixe o clima desta época do ano mais gostoso. É bem verdade que nos últimos tempos, com a crise e o custo elevado da energia elétrica, muita gente deixou e deixará de enfeitar suas casas e prédios. Mas para quem gosta, não há impedimento e, sim, soluções alternativas. O problema para o qual devemos chamar a atenção está na qualidade dos produtos escolhidos e também na forma de se instalar os enfeites, sobretudo aqueles energizados através de tomada.

Se o síndico ou zelador quer reaproveitar os enfeites usados nos anos anteriores, a primeira coisa a se fazer é uma inspeção minuciosa na integridade do conjunto. Como, por exemplo, verificar o isolamento dos fios, ou seja, se não há nenhuma falha no isolamento, deixando as partes metálicas expostas. Também vale verificar se as lâmpadas estão corretamente encaixadas para não haver o risco de soltarem e deixar fios soltos.

Agora, se o condomínio pretende adquirir novos produtos, os gestores deverão ficar atentos à qualidade dos enfeites. É preciso cuidado com os produtos baratinhos vendidos em bancas de ruas populares, pois eles podem apresentar falhas e colocar o próprio gestor, os condôminos e funcionários em risco.

Outra preocupação é com o tipo de enfeite, além de onde e como este será usado, já que há produtos para uso interno e também externo. Um exemplo são os enfeites presentes no interior de mangueiras transparentes. Estes são de uso externo, pois eles suportam, ou deveriam suportar, ações da chuva, vento e outras intempéries. Já os enfeites cujas lâmpadas estejam expostas deverão ser utilizados somente dentro de ambientes fechados.

Outro cuidado a se destacar diz respeito aos enfeites metalizados. É necessário garantir que não estejam próximos da eletricidade, pois eles podem conduzir energia e deixar energizada a árvore ou o local onde estão colocados, com riscos de choque elétrico. Ainda lembrando que o uso de benjamins, TE´s e extensões não é recomendado, pois mesmo com a potência relativamente baixa destas lâmpadas, elas podem causar aquecimento e derreter os TE´s e até iniciar um incêndio. É importante avaliar as cargas e dividi-las em várias tomadas, se for o caso.

Falando ainda em possibilidade de incêndio, quero ressaltar o cuidado que devemos ter com os conversores (caixinhas) que alimentam as lâmpadas, pois eles aquecem e devem ser instalados em locais onde não haja produtos inflamáveis, como cortinas e carpetes.
Garantam seu Natal com alegria e felicidade, mas, principalmente, com segurança. Enfeitem, mas com responsabilidade.

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.

Edson Martinho

Engenheiro Eletricista, é diretor-executivo da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade). Professor, palestrante e articulista. Escreveu e publicou o livro "Distúrbios da Energia Elétrica" (Editora Érica, 2009)
Mais informações: edson@lambdaconsultoria.com.br