Terça, 03 Julho 2018 00:00

Síndico, oriente moradores (4): Sobre o uso de aquecedores elétricos no inverno

Escrito por 

O frio está aí e os aquecedores elétricos podem ser uma boa pedida, desde que o consumidor abra mão dos adaptadores e tenha em sua residência circuitos elétricos de uso exclusivo com tomadas para 20 Amperes. Deve haver ainda proteções adequadas, do contrário, a edificação correrá riscos de incêndio.

Já escrevi sobre este tema em outros invernos, mas sempre que chega o frio me dá um arrepio, e não é porque sinto muito frio, mas porque vejo as promoções de aquecedores elétricos em todos os lugares e fico pensando: Como os consumidores irão ligar estes aquecedores? As instalações elétricas de suas moradias estariam preparadas? Não entendeu, então vou explicar!

Os aquecedores elétricos são equipamentos que usam a resistência elétrica para aquecer e possuem potência altas, que vão desde 1.200 Watts até mais de 2.500 Watts. Em uma comparação, 1.500 Watts é mais ou menos a potência dos aparelhos de micro-ondas comuns. Quanto mais potência um equipamento tem, maior a necessidade de possuir fios grossos (seção maior) e circuitos exclusivos. Portanto, para a ligação de um aquecedor na sua casa, é necessário que a instalação esteja preparada para tal.

Também é importante atenção às tomadas. Com a padronização das tomadas no Brasil, dois modelos foram criados: Um de uso geral para tomadas com capacidade para até 10 Amperes (algo em torno de 1.200 Watts para circuitos em 127 Volts); outro para circuitos de uso específico com capacidade para 20 Amperes (algo em torno de 2.400 Watts para circuitos em 127 Volts). Assim, para os aquecedores de 1.500 Watts, que são maioria nas lojas, é indispensável haver um circuito de uso exclusivo com tomadas para 20 A e, consequentemente, circuito exclusivo com proteções adequadas (fios mais grossos e disjuntor compatível com a capacidade do fio).

Entretanto, o que mais eu vejo são pessoas comprando aquecedores de 1.500 Watts, os quais vêm com plugues com pinos mais grossos (indicando que eles devem ser ligados em tomadas de 20 Amperes), e que, chegando em casa, tentam ligá-los em uma tomada para 10 Amperes, através do uso de um adaptador. Esta prática incorre em alguns riscos. O principal é de incêndio, pois se a tomada é para 10 e você irá passar mais do que isto (1.500W tem cerca de 13 Amperes em circuitos alimentados por 127Volts), o resultado será o aquecimento dos cabos e da tomada, podendo iniciar um incêndio se encontrar algo inflamável (carpete, cortina, pelúcia etc.).

Outro problema é com relação aos choques: Os adaptadores de tomadas, de 20 Amperes para 10 Amperes, não são regulamentados e, portanto, não atendem a regra alguma de segurança, podendo ser produzido por qualquer um, sob quaisquer condições e, certamente, a maioria desses fabricantes nem tem um profissional responsável. Então, esses componentes podem ser de péssima qualidade e expor as pessoas que os utilizam ao perigo de choque elétrico e, mais uma vez, por ser um ponto de conexão sem controle, pode ser o ponto de ignição de um incêndio.

Por estas e outras situações de risco, deixo aqui minha dica: Não use adaptadores para tomadas em circuitos com potência maior do que 500 Watts; verifique sua instalação elétrica e chame um profissional qualificado para adequar algumas tomadas na sua casa, de forma a receber com segurança estes equipamentos, instalando circuitos exclusivos com tomadas adequadas.


Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.

Edson Martinho

Engenheiro Eletricista, é diretor-executivo da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade). Professor, palestrante e articulista. Escreveu e publicou o livro "Distúrbios da Energia Elétrica" (Editora Érica, 2009)
Mais informações: edson@lambdaconsultoria.com.br