Limpeza

O zelador Roney Peixoto saiu da área da hotelaria e iniciou sua vida profissional na função em 2012, junto ao Condomínio Maison Des Arts, prédio de alto padrão e 44 unidades localizado no Alto da Lapa, zona Oeste de São Paulo. De sua experiência anterior, levou ao condomínio "uma nova forma de fazer a limpeza", mais profissional e menos doméstica, introduzindo acessórios e equipamentos adequados. Mudou também os procedimentos, "a sistemática de trabalho", afirma Roney, hoje graduado em Administração de Empresas.

As lixeiras exigem atenção especial do setor de limpeza por receberem grande quantidade de material orgânico, de líquidos e de objetos cortantes, entre muitos outros.

Da higienização rotineira à limpeza profunda, processos demandam procedimentos, produtos e equipamentos adequados, conforme o grau de sujidade do ambiente.

O meio-ambiente também deve ser uma preocupação da equipe de zeladoria dos condomínios.

Confira, abaixo, orientação deixada por Ernesto Brezzi, diretor da Câmara Setorial de Prestadores de Serviços da Abralimp (Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional).

A escolha dos produtos mais adequados para a limpeza de um condomínio é tarefa complexa. Pois antes de se definir a melhor cera, detergente ou desinfetante, é preciso observar a variedade de pisos e usos, além de conceber como acontecerá a gestão do serviço, seja ele terceirizado ou realizado com equipe própria. "O resultado de qualquer limpeza depende de pessoas, processos e estrutura", analisa Paulo Peres, diretor da UniAbralimp, unidade de capacitação da Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional.

A terceirização surge como alternativa à área de limpeza dos condomínios, pois entre seus benefícios, eles ficam isentos dos custos com eventuais rescisões, obrigações trabalhistas e coberturas de férias ou de faltas, analisa Rui Monteiro Marques, presidente do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação no Estado de São Paulo (SEAC). No entanto, segundo ele, os síndicos devem realizar pesquisa de mercado antes de contratarem um prestador de serviços.

A gestão dos processos de limpeza nos condomínios garante não só qualidade de vida aos moradores, mas também a preservação do patrimônio, redução dos gastos, ganho de tempo e maior eficiência dos profissionais da área. Para isso, no entanto, é preciso planejamento e providenciar equipamentos adequados, pois hoje já não se pode mais falar em rodos e panos velhos. O mercado de equipamentos de limpeza viveu modernização expressiva nos últimos anos, em conformidade com as novas tecnologias e os conceitos de responsabilidade socioambiental, os quais envolvem combate ao desperdício e proteção à saúde do trabalhador.

Atividade rotineira nos empreendimentos residenciais e comerciais, os serviços de limpeza demandam toda uma expertise para que tenham sua eficácia assegurada.

Parece simples, mas não é. A limpeza do condomínio exige cuidados, especialmente com a escolha de produtos e o treinamento de pessoal.