Síndicos, zeladores e porteiros se atualizam para prevenir arrastões

Escrito por 

Os síndicos devem buscar o constante aprimoramento de sua capacidade de organizar o sistema de segurança dos condomínios para que se combata o crime, acredita o síndico Carlos Scaff, que participou do novo treinamento contra arrastões, ministrado pelo delegado da Polícia Civil e consultor Luís Renato Mendonça Davini, no último sábado, dia 22 de junho, em São Paulo (SP). Segundo justificou Carlos Scaff, “o crime não para de se aprimorar”, portanto, também os condomínios têm que se atualizar em relação às estratégias adotadas para invasão dos domicílios.

alt

O delegado da Polícia Civil e consultor Luís Renato Mendonça Davini (o segundo da dir. para a esq., na fileira em pé), ministrou mais uma rodada do Treinamento de Segurança Contra Arrastões (em 22/06). Participaram do evento síndicos, zeladores, porteiros e empresários, grande parte de convidados da empresa Star Light

 

alt“O crime não para de se aprimorar, isso exige atualização constante dos síndicos.”

Do síndico Carlos Scaff, que participou do novo treinamento contra arrastões, ministrado pelo delegado e consultor Luís Renato Mendonça Davini (na foto, à esq.), sob iniciativa da revista Direcional Condomínios

 

Os síndicos devem buscar o constante aprimoramento de sua capacidade de organizar o sistema de segurança dos condomínios para que se combata o crime, acredita o síndico Carlos Scaff, que participou do novo treinamento contra arrastões, ministrado pelo delegado da Polícia Civil e consultor Luís Renato Mendonça Davini, no último sábado, dia 22 de junho, em São Paulo (SP). Segundo justificou Carlos Scaff, “o crime não para de se aprimorar”, portanto, também os condomínios têm que se atualizar em relação às estratégias adotadas para invasão dos domicílios.

Promovido pela revista Direcional Condomínios em São Paulo (SP), o treinamento contra arrastões procura orientar síndicos, porteiros e zeladores, entre outros, sobre procedimentos preventivos a serem adotados diariamente por todos. No caso dos síndicos, por exemplo, cabe não apenas organizar o sistema, quanto prezar diariamente pela manutenção da segurança, observou Luís Renato Mendonça Davini. “Ele precisa fazer uma avaliação correta do sistema de segurança com suporte profissional e especializado; cooperar, ou seja, dar exemplo; avaliar de forma realista os recursos disponíveis, verificando se todos os equipamentos, por exemplo, estão operantes e não irão falhar em uma emergência; e eliminar de maneira rápida as falhas encontradas”, recomendou Davini.

Rendido por mais de dez horas

alt

Durante o curso, o síndico Willian Casado deu um depoimento emocionado (foto acima) de um arrastão de que foi vítima em um prédio em São Paulo, há cerca de quatro anos. Willian também atua como corretor de imóveis e, ao se aproximar do edifício, foi rendido por um bandido. O arrastão durou mais de dez horas; todos os condôminos, funcionários e prestadores de serviços abordados pelos ladrões ficaram presos durante o período em uma lixeira. O arrastão foi praticado por oito bandidos, que levaram objetos de metade das unidades do edifício. Mas o condomínio decidiu, em assembleia, abafar o caso, temendo eventual desvalorização imobiliária.

No treinamento, o delegado Davini costuma comentar casos reais, identificando pontos vulneráveis dos condomínios que sofreram arrastões. Em relação à situação relatada por Willian, Davini explicou no curso como e onde a portaria do edifício falhou, inclusive sem possibilidade de acionar a força policial, o que levou a um período tão extenso de rendição.

 

altPara o empresário Christiano Quintão (foto à esq.), da empresa Star Light, que patrocinou a ida de mais de 20 síndicos e porteiros dos condomínios que atende, é preciso transformá-los em “agentes multiplicadores” dos procedimentos de segurança, e “fazer com que atuem na mesma frequência, se engajem, entendam e repliquem as condutas de segurança adotadas pela empresa”.

Um novo treinamento está agendado para o próximo dia 31 de agosto, entre 9h e 12h, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2.355, 6º andar (São Paulo / SP). Para informações e inscrições, ligue no (11) 5573-8110 ou envie email para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

 

Por Rosali Figueiredo (texto e fotos)