O novo código civil e o condomínio

Escrito por 

Comece participando das assembléias. Em vez de apenas reclamar que elas são pouco objetivas; vá e dê sua opinião. Ela pode ser útil para ajudar a resolver algum problema do condomínio;

Morar em condomínio pressupõe vida em comum. É fundamental aceitar certas medidas - desde que elas sejam em benefício da maioria. Procure ter calma para resolver os problemas do dia-a-dia. Com ponderação é mais fácil ser ouvido e alcançar seus objetivos;

Não danifique os bens do condomínio. Sirva de exemplo para seus filhos. Ensine-os a cuidar do playground, a não arrancar flores do jardim, a não brincar com o elevador. Cuide das áreas comuns como você cuida da sua casa;

Lembre-se de que o dinheiro gasto para consertar o que foi estragado também sai do seu bolso;

Trate com respeito os funcionários do edifício. Se você não está satisfeito com o trabalho de algum deles, dê sua opinião ao síndico. Não peça favores pessoais, nem exija que eles tomem atitudes contrárias às normas do regulamento interno do condomínio;

Não modifique nenhuma parte externa do seu apartamento sem aprovação da Assembléia (por exemplo, pintar as faces externas das portas de entrada, fechar o terraço com vidro ou colocar ar condicionado);

Embale bem o seu lixo antes de jogá-lo no latão. Evite que caixas ou volumes muito grandes impeçam a passagem da escada;

Jamais cuspa ou atire pontas de cigarro ou outros objetos pela janela. E se fosse você ou seu filho que estivesse lá embaixo?;

Não seja o dono da verdade. Respeite as normas de convivência do condomínio. Se você vai levar o cachorro para passear, use o elevador de serviço. Se pegou a chave da sala de ginástica, na portaria, devolva-a assim que acabar seus exercícios. Pequenas ações só contribuem para o bem-estar e o bom funcionamento do prédio.

São Paulo, 7 de outubro de 2009