O prazer de organizar a celebração de Natal no condomínio

Escrito por 

Vencedora de dois troféus da Associação Comercial de São Paulo pelos enfeites do Condomínio Piazza Di Toscana, na promoção “Natal Iluminado”, a síndica Ana Josefa Severino mudou de prédio e cidade. Está no Plaza Athenee, em São Caetano do Sul, para onde levou a tradição de celebrar o final do ano comungando com o espírito natalino.

Todo mês de maio, a síndica profissional Ana Josefa Severino visita a Natal Show, feira de artefatos diversos que acontece em São Paulo, no Expo Center Norte. A ideia é observar tendências e se inspirar para a decoração natalina dos prédios que administra, ação que coloca em prática no segundo semestre. Não que Ana Josefa renove o estoque anualmente. Muito se aproveita, inclusive materiais recicláveis, como garrafas pet, que já deram origem a uma árvore de Natal gigante no Condomínio Piazza Di Toscana, que ela administrou durante dez anos no Jardim Avelino, zona Leste da cidade.

Porém, não basta decorar, é preciso celebrar. As luzes são acesas pela primeira vez em uma festa coletiva, com presença de coral e lanche. Já o desmonte acontece em data de tradição cristã, o Dia de Reis (6 de janeiro). Mas isso tudo é pretexto para algo maior: “A celebração de Natal é um momento de nos aproximarmos, de conhecer mais as pessoas.” Hoje síndica no Plaza Athenee, com 41 unidades ocupadas, vê sempre “gente nova chegando”. “Queremos conhecer essas famílias”, diz. O relacionamento social facilita a administração do condomínio, observa Ana Josefa, destacando que o mesmo abre caminho para que os condôminos compreendam que vivem em uma coletividade e aceitem as regras.

A tradição começou assim que Ana Josefa se tornou síndica pela primeira vez, há 18 anos, no primeiro prédio que morou ao se casar. Ela diz que sua família sempre foi de comemorar muito as festas de final de ano. Depois, no Piazza Di Toscana, empreendimento de cinco torres que ajudou a implantar, o gosto tomou proporções maiores, a ponto de as últimas celebrações envolverem a apresentação do coral e a realização de bazar, com produtos confeccionados ou comercializados pelos moradores. O diferencial do Piazza, que rendeu dois troféus da promoção “Natal Iluminado”, é que a decoração externa de todos os apartamentos se tornou padronizada, de responsabilidade do condomínio. Esta se caracterizou, principalmente, por cascatas de luz instaladas nas varandas, dominando toda fachada. A padronização foi aprovada em assembleia, ressalta Ana Josefa.

Esse é o padrão que a síndica levou ao Plaza Athenee, condomínio de uma torre só, com 56 unidades e varandas gourmet. O primeiro Natal dos condôminos no residencial dentro desses moldes aconteceu em 2015, já sob as marcas que consagraram a festa no Piazza Di Toscana. A iniciativa fez tanto sucesso que rendeu duas reportagens na TV Globo (na inauguração e no desmonte, em Dia de Reis). “O Athenee era o único prédio decorado dessa forma em nossa região.” Ana Josefa conta que o zelador instalou ganchos nas varandas dos apartamentos para sustentarem cortinas de pequenas lâmpadas em LED. A iluminação decorou ainda os jardins, em formato de árvores natalinas. Os dois halls sociais também ganharam árvores.

Tudo foi comprado no ano passado a um custo de R$ 3,50 por apartamento. A síndica estima que a vida útil desses materiais seja de dois a três anos. Algumas reposições e/ou aquisições acabam sendo necessárias de um período a outro, mas sem impactar no orçamento. “Eles são um patrimônio do condomínio. Basta fazer direitinho seu armazenamento. Às vezes precisamos de alguma atualização, como no Piazza Di Toscana, onde começamos usando lâmpadas pequenas amarelas, depois em LED e, finalmente, azuis.” Neste ano, as fachadas revestidas em cerâmica do Plaza Athenee serão decoradas, uma mudança em relação a 2015.

A própria síndica acompanha a instalação dos acessórios, feita pelo zelador e, eventualmente, o manutencista. “Começamos nossa organização em setembro. Fazemos um agendamento com cada unidade. E se houver resistência de algum morador, partimos para o diálogo e o convencimento. ” Mas não é todo condomínio que comporta a padronização do enfeite da fachada. Em outro residencial menor que começou a administrar nesse ano, no bairro do Ipiranga, zona Sudeste de São Paulo, os moradores não costumam fazer qualquer tipo de decoração. Ali, Ana Josefa começará devagar. Chamou para este mês uma reunião com os interessados para definir como pretendem marcar a passagem do período natalino e da virada de ano. Ela ficará feliz se conseguir fincar uma bonita árvore no hall social. Um começo!

Saiba Mais

Contatos com a síndica Ana Josefa Severino:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Matéria publicada na edição - 217 - out/16 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.