Portaria Automatizada em residencial do Morumbi: “Como sou movido a gente, tiro isso de letra”!

Escrito por 

O síndico Luciano Gennari, do Condomínio Edifício Flamboyant, residencial de apenas onze unidades localizado no Morumbi, zona Sul de São Paulo, optou há cinco anos pela automatização da portaria, preservando somente o manutencista com contrato de trabalho.

Seu condomínio dispensou o monitoramento à distância, desta forma, todos os moradores, independentemente de onde estejam, têm acesso às imagens das câmeras e podem liberar os portões do prédio através de um aplicativo, por meio de celulares conectados à internet.

“Além de pioneiro, sou a pessoa mais feliz que se possa conhecer, pois 100% das expectativas foram atingidas e graças ao nosso fornecedor, sempre fazemos melhorias tecnológicas. Para que não tenhamos problemas, possuímos equipamentos e planos de contingência que evitam surpresas, como a manutenção preventiva, o gerador, o nobreak, motores estepes instalados (basta apertar um botão para que comecem a operar em 10/15 segundos), links de internet de provedores distintos.” O aparato tecnológico se completa “com intertravamento, monitor interno nas unidades e controles não clonáveis para os veículos”.

Luciano Gennari destaca, porém, que “a parte mais importante” é combinar os procedimentos com os condôminos. “Eles devem ser seguidos dentro e fora do prédio, pois só tendem a ajudar.” Também é fundamental que o síndico se organize, utilize as tecnologias disponíveis e “conheça a rotina, o fluxo e se relacione com moradores, funcionários e terceiros”. “Mas como sou movido a gente, tiro isto de letra!”

Matéria publicada na edição - 223 de maio/2017 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.