Condomínios apresentam amplo leque de vulnerabilidades

Escrito por 

A prevenção de acidentes nas edificações demanda grande abrangência de ação por parte dos síndicos e zeladores, aponta o consultor Carlos Alberto dos Santos, profissional egresso do segmento de seguros e de gestão de riscos.

O gestor de riscos Carlos Alberto dos Santos em frente ao abrigo dos relógios de gás em condomínio na área central de São Paulo. A presença de luz elétrica no interior deste compartimento oferece riscos, alerta

Com pelo menos 200 condomínios vistoriados, o especialista tem verificado problemas decorrentes não apenas do estado das instalações como também dos usos e costumes, como o acúmulo de água em brinquedos e plantas que podem se tornar criadouro do Aedes aegypti (vetor transmissor de doenças como a dengue).

No tocante aos usos e costumes, Carlos Alberto destaca demais exemplos: - Objetos pontiagudos (espetos das churrasqueiras) e materiais de limpeza deixados ao alcance das crianças nas áreas comuns;

- Sobrecarga das tomadas (áreas comuns e unidades) com a ligação simultânea de aparelhos elétricos através de benjamins e extensões;

- Aparelhos de ar condicionado instalados sem que haja um estudo da carga elétrica comportada pelo prédio;

- Descarte de objeto perfurante ou vidros quebrados no lixo e de bitucas de cigarros através das janelas; e,

- Negligência dos condôminos quanto ao risco de queda de vasos e objetos pendurados em suas janelas e varandas. Não raro, são registrados ainda acidentes com crianças.

Já em relação às instalações, ele chama atenção para:

- Nas tubulações e equipamentos de gás, “o ideal seria promover ensaios periódicos de estanqueidade” em vez de se fazer apenas as manutenções corretivas após identificados vazamentos;

- Eliminar o uso da lâmpada incandescente, cujo filamento interno, quando aquecido e próximo de material de fácil combustão, pode provocar incêndio;

- Garantir a instalação de equipamentos de segurança, como o CFTV, através de eletrocalhas ou conduítes apropriados;

- Evitar que essas tubulações sejam apoiadas sobre a rede do gás, com risco de explosão em caso de vazamento;

- Cuidar para que a vegetação não avance com suas raízes no interior das tubulações nem machuque as pessoas com folhagens pontiagudas ou troncos com espinhos;

- Manter bem conservados brinquedos e mobiliário das áreas de playgrounds e piscinas (eliminar mesas com vidro na área da piscina);

- Orientar para que as unidades também façam reforma elétrica, com atualizações e adequações; e,

- Promover testes periódicos nos equipamentos de combate a incêndio. A obtenção do AVCB não garante que eles estejam operando no momento das ocorrências. Carlos Alberto dos Santos sugere que os condomínios adotem um Manual de Emergência, que identifique as plantas de prumadas, registros, quadros elétricos e equipamentos e contenha um plano de contingência para que os funcionários saibam lidar com os incidentes. Além disso, preventivamente, “o zelador tem um papel muito importante na prevenção aos riscos, cabe a ele observar os problemas, corrigi-los e acompanhar o trabalho dos prestadores de serviços”.

Leia também:

- Acidentes no condomínio: Prevenção aos riscos nas unidades e áreas comuns  

- Engenheiro identifica playgrounds como áreas críticas nas edificações

Matérias complementares:

Inspeção Geral na edificação

- Inspeção Predial: Equipamentos e Espaços de Lazer: Publicação técnica da Câmara de Inspeção Predial do IBAPE/SP, com patrocínio do CAU SP – Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo.


Instalações Elétricas

- Cresce número de acidentes domésticos com eletricidade no País. Srs. síndicos, ajudem a preveni-los! Por Eng. Eletricista Edson Martinho

- Riscos que zeladores evitariam se fossem treinados na NR-10. Por Eng. Eletricista Edson Martinho


Playgrounds
- Principais erros encontrados nos playgrounds de condomínios. Por Eng. Civil Marcus Vinícius Fernandes Grossi

- Principais erros encontrados em playgrounds de condomínios: Parte 2 - Equipamentos de recreação. Por Eng. Civil Marcus Vinícius Fernandes Grossi


Piscinas

- Quero deixar a piscina do meu prédio mais seguro para o verão, e agora? Por Regis Amadeu (Diretor de Relações Institucionais da Sobrasa/Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático)

- Manutenção da piscina: Como deixá-la mais segura para o verão? Por Rejane Saute Berezovsky (Eng. Civil e diretora do Ibape-SP) 

- Alerta aos síndicos: Purificar a água é fundamental para evitar doenças e o desperdício no uso das piscinas


Segurança no Trabalho
- Acidente em condomínios, como evitar! Por João Carlos Tobias (Especialista em segurança do trabalho)

- Trabalho em altura gera segundo maior índice de acidentes por quedas e exige atenção dos síndicos (Especialista em segurança do trabalho)


Matéria publicada na edição - 230 - janeiro/2018 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.