Gestor alerta para erros e propõe condições mínimas aos contratos

Escrito por 

O administrador e controller Clóvis Barbosa atua como síndico orgânico e profissional desde 2016. Recém-chegado à atividade, ele se deparou com inúmeros vícios na administração cotidiana dos condomínios. Clóvis foi gerente administrativo e financeiro de grandes empresas e, a partir dessa experiência, pôde identificar falhas (apontadas a seguir) e adotar um modelo básico (descrito ao final deste texto).

Falhas na administração geral

- Falta de aprovação de obras em assembleia geral dos condôminos; Ausência de pelo menos três orçamentos para a contratação de serviços e obras; Erros de administradoras na contabilização dos valores; Compra de material em excesso; Excedente de horas extras na escala dos funcionários; Cartões de pontos com rasuras etc.

Falhas nos contratos

- Condomínio “amarrado” a um prestador por causa de multas abusivas em caso de rompimento do contrato fora do prazo previsto; Datas de pagamentos anteriores ao período de recebimento das cotas do condomínio; Cláusulas que preveem quitação da obra ou serviço antes de seu término; Contratação às escuras, sem que o gestor tenha visitado obras anteriores do prestador e sem que confira a qualidade dos produtos a serem utilizados, entre outros.

Sugestões de cláusulas mínimas aos contratos

- Prever o escopo dos serviços a serem prestados e multas por descumprimento; Registrar as marcas dos produtos a serem empregados na execução dos trabalhos; Incluir cláusula de garantia que cubra todos os itens e prazos; Definir prazo de término, assim como multa por eventual descumprimento; Evitar multas abusivas em caso de rompimento do contrato por parte do condomínio; Estabelecer a data de vencimento das faturas após o recebimento do rateio, em um intervalo de pelo menos cinco dias úteis; Prever em cláusula que todos os funcionários do prestador sejam devidamente registrados, utilizem EPIs e tenham os treinamentos dterminados por lei, além da contratação de seguro.


Matéria publicada na edição - 232 - março/2018 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.