Quinta, 08 Dezembro 2016 00:00

Ações de cobrança de condomínios têm queda de 53% no acumulado

Por

Mesmo com aumento registrado em novembro, índice mantém queda em comparação ao ano anterior.

As ações de cobrança de condomínios por falta de pagamento em São Paulo, que vinham caindo durante todo o ano, após a mudança nos critérios do Novo Código de Processo Civil, apresentou aumento em novembro. A alta foi de 19% se comparado ao mesmo mês do ano anterior. No total, foram 550 ações contra 464 no ano passado. Os números são do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e divulgados pela Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC).

No acumulado dos onze primeiros meses de 2016, foram registradas 4.449 ações, representando queda significativa de 53% se comparado ao mesmo período de 2015, que registrou 9.491 ações movidas.

Na variação mensal, a queda foi de 6,78% em comparação com outubro, em que foram registradas 590 ações de cobranças.

Ações Locatícias

As ações locatícias tiveram queda de 0,25% em novembro. No total, foram registradas 1.619 ações, contra 1.623 ações no mês de outubro. Os números são do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e divulgados pela Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC).

Nos onze primeiros meses foram registradas 16.223 ações, contra 16.597 no mesmo período do ano passado – queda de 2,25%. Comparado a novembro de 2015, quando foram registradas 886 ações, há uma alta de 83%.

A falta de pagamento de aluguel é o principal motivo das ações, representando 86% do total. As ações ordinárias somaram 7,35%, enquanto as ações Renovatórias e Consignatórias somaram 6,55% e 0,56%, respectivamente.