Quarta, 04 Outubro 2017 00:00

Ações por falta de pagamento de condomínio registraram forte queda no último mês em SP

Por

Balanço divulgado pela Aabic (Associação Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo) aponta queda de 34,22% nas ações de cobrança de condomínio por falta de pagamento em São Paulo (Capital), comparando-se o último mês de setembro (com 969 ações) com agosto passado (1.473 ações).

Ao longo do ano, a queda chega a 18%, na comparação entre “as ações protocoladas em março de 2017 (1.177 ações), mês em que o sistema do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) foi normalizado à readequação imposta pelo Novo Código do Processo Civil, com o mês de setembro". As informações são da assessoria de imprensa da Aaabic, a Predicado Comunicação.

Quanto ao mercado de locação, as ações registraram queda de 15% em setembro de 2017 (1.316 ações), em relação ao mesmo mês do ano anterior (com 1.545 ações). “Na variação mensal, a queda foi de 16% na comparação com o mês anterior (agosto 2017), onde foram registradas 1.570 ações.” Porém, “na análise dos 9 primeiros meses do ano com o mesmo período de 2016, foi registrado aumento de 8%”. De outro modo, ações por falta de pagamento de aluguel vêm registrando queda em 2017. “Das ações locatícias movidas em setembro, 85% foram por falta de pagamento de aluguel. A soma das ações oriundas da falta de pagamento no ano 2017 aponta queda de 18% em relação ao mesmo período do ano de 2016. Já na comparação mensal, a queda é de 20% no número de ações.”