Segunda, 02 Julho 2018 00:00

Meu portão está fora da lei, e agora?

Por

Confira algumas alternativas para que a entrada de veículos do seu imóvel esteja de acordo com a nova legislação paulistana (SP).

Até julho deste ano, os moradores da cidade de São Paulo deverão readequar os portões pivotantes ou basculantes para evitar acidentes com pedestres que passam na calçada. A mudança acontece após a determinação da Lei nº 16.809, que prevê sinalização especial em portões eletrônicos de casas, condomínios e comércios da cidade.

O objetivo da nova legislação paulistana é deixar a entrada e saída de carros mais previsível e segura. De acordo com o gestor de P&D (Pesquisa & Desenvolvimento) da Nice Brasil, Eduardo Soares Bueno, as alternativas para os proprietários são: a mudança do portão bascular para deslizante ou basculante com abertura interna (garagem) em vez de externa (calçada); instalação de sinais visuais e sonoros na saída; ou de sensores que detectem a passagem de pedestres na calçada antes de realizar a abertura do portão.

A escolha vai depender não só do interesse de investimento do proprietário como também da estrutura do imóvel. "Ele pode até querer trocar a bascular do portão, mas precisa ter espaço na garagem para isso. A mesma coisa caso queira trocar o portão para deslizante", explica Bueno.

Para os casos que a alteração da estrutura do portão não é possível, a opção é instalar um aviso sonoro e luminoso, como uma sinaleira. Este método é mais simples e menos custoso ao proprietário. "É possível programar um apito de 15 segundos antes da abertura do portão para alertar o pedestre que está passando na calçada, avisando que logo sairá um carro do local. A nossa Central eletrônica CP4010F versão para condomínios, por exemplo, possui essa tecnologia", acrescenta o gestor.

De acordo com o gerente de marketing da Nice Brasil, David Girelli, por questões de segurança, as pessoas estão buscando soluções de automação de portões de alta velocidade principalmente nos grandes centros para reduzir as chances de uma ação de assaltantes. "Por este motivo, a melhor alternativa para preservar a segurança do imóvel é mesmo alterar o portão abrindo para dentro", destaca.

A Peccinin, marca de automatizadores de portões da Nice Brasil, possui uma linha de automatizadores de alta velocidade e também de acessórios como fotocélulas que evitam acidentes com veículos e pedestres no curso do portão.

As adequações devem ocorrer até 23 de julho de 2018. O descumprimento pode gerar penalidades, onde o morador será notificado com prazo de 30 dias para os acertos. Não acontecendo, será aplicada multa de R$250 com reaplicação da penalidade caso a readequação não seja feita.

Sobre a Nice Brasil

O grupo Nice no Brasil compreende 4 marcas: Nice, Peccinin, Genno e Linear. O Grupo entrou no mercado latino americano adquirindo a Peccinin em 2011, grande empresa brasileira com mais de 30 anos e líder no segmento de automação de portões. E em 2015, iniciou processo de aquisição da Genno, aumentando ainda mais seu portfólio de produtos e serviços no segmento de segurança. A mais recente marca a fazer parte do grupo foi a Linear, em janeiro de 2018.

Com ampla gama de produtos de sistemas de automação integrados para portas, portões e cancelas; toldos, persianas e cortinas; sistemas de alarmes e iluminação para residências, comércios e aplicações industriais, além de equipamentos para controle de acesso para segurança. O Grupo Nice cresceu e evoluiu rapidamente em todo o mundo, com presença em mais de 100 países e produtos que tem como objetivo melhorar a qualidade de vida de seus consumidores, simplificando momentos do cotidiano e oferecendo conforto ao entrar e sair de casa, com produtos práticos e design emocional.