Zelador e Porteiro

Fonte: Carlos Alberto dos Santos

A síndica profissional Ana Josefa Severino e zeladores que já atuaram com ela; todos, em algum momento, foram promovidos da função de porteiro para a zeladoria.

Personagem de uma efeméride exclusiva – em 11 de fevereiro se comemora o seu dia -, o zelador é um profissional de suma importância para o funcionamento diário do condomínio.

O zelador tem uma missão importante na vida do condomínio! Ele garante que tudo funcione: As bombas que levam a água até o reservatório, o gerador quando a energia falta, a rotina dos funcionários e muito mais! 11 de fevereiro é o seu dia! Parabéns!!!

Em homenagem ao Dia do Porteiro, comemorado em 9 de junho, a Direcional Condomínios revisita o papel que esses profissionais exercem atualmente junto a condomínios cada vez mais complexos. O setor demanda aperfeiçoamento contínuo, além da tradicional atenção e dedicação.

Os porteiros merecem nosso respeito, não só no seu dia... mas em todos os dias do ano!

Além do rol de tarefas estabelecidas pela Convenção Coletiva do trabalho, é possível aos condomínios definir um escopo maior de atividades ao empregado, situação que acontece com frequência junto aos zeladores. “Mas toda função que for exercida além daquelas para as quais o empregado foi contratado deverá ser devidamente remunerada”, comenta a seguir a advogada Ângela Aparecida Mathias, especializada em Direito do Trabalho.

Profissional da área de avaliação de riscos para o mercado de seguros, Carlos Alberto dos Santos começou a se envolver com os assuntos condominiais quando se tornou conselheiro há três anos do residencial em que mora, na zona Sul da cidade. Ele não ocupa mais a função, mas deixou pronto um plano de contingência para síndicos e demais gestores locais, contendo telefones úteis para situações de emergência, um levantamento dos serviços públicos da região, um cronograma de vencimento de certificados e manutenções (incluindo o sistema de incêndio, seguro etc.), um kit de primeiros socorros e uma lista de atividades operacionais obrigatórias, como a necessidade de se revezar o funcionamento das bombas d’água, por exemplo.

Homenagem aos zeladores por seu valioso trabalho! Tão valioso quanto a água em nossas vidas!

Aposentado e com 62 anos, Enoque Reis Freitas continua na ativa e fazendo toda diferença na rotina do Edifício Juruá, assim como Giovani Justino de Souza, de 38 anos, no Edifício Itacema. Ambos dão expediente em seus condomínios há 18 anos e comemoram o Dia do Zelador em 11 de fevereiro.

Já faz alguns anos que não vemos mais aquele porteiro idoso, de cabelos grisalhos e desprovido de conhecimentos tecnológicos cuidando dos acessos aos condomínios. Raramente se vê hoje um porteiro sem aparelho de telefonia celular, ou que o possua mas não saiba utilizá-lo na sua plenitude. Tampouco temos entre esses profissionais aqueles que não conhecem e nem utilizam computador.

Um dos grandes problemas trabalhistas existentes envolvendo condomínios residenciais e comerciais dizem respeito ao desvio de função. Estas demandas, normalmente, têm como protagonista o zelador.

Parabéns ao profissional que viabiliza o dia a dia dos condomínios!

Nossa homenagem a todos os zeladores e gestores prediais, alguns dos quais já ilustraram muitas de nossas reportagens e prestigiaram vários de nossos eventos.

O padrão dos condomínios mudou muito nos últimos anos, impondo novas demandas às áreas administrativa, de manutenção e segurança. O perfil do zelador também passou por transformações, exigindo hoje alguns requisitos que são destacados a seguir pelo administrador Marcio Bagnato.

A zeladora Lúcia Helena C. de Souza atua há quatro anos como zeladora do Condomínio Residencial Porto Príncipe, localizado na cidade de Araçatuba, interior de São Paulo. É muito raro localizar uma mulher nesta profissão, seja pela falta de costume ou até mesmo pelo preconceito corrente em se ver chaves de fenda em mãos femininas.

O Dia do Zelador (em 11 de fevereiro) merece ser lembrado por histórias como as do Sr. Antonio (com mais de quatro décadas de trabalho) e de Da. Lúcia, uma das raras mulheres na atividade. Ambos demostram que estabilidade e segurança são dois dos grandes benefícios que a profissão proporciona à gestão condominial.

A rescisão de contratos de trabalho de funcionários com longo tempo de casa, especialmente zeladores, gera muitas dúvidas entre os síndicos, como a incorporação ou não, nas verbas indenizatórias, do benefício da moradia, horas extras etc. A advogada trabalhista Alessandra Chinelli Ignatovitch Paes esclarece alguns pontos sobre a questão. Confira.

Geralmente os condomínios possuem um funcionário que costuma ser simpático aos moradores, além de dar pronto atendimento a uma série de situações. Queimou as lâmpadas? Lá está ele para substituí-las. A limpeza não está muito satisfatória? Pois o funcionário se encarrega de melhorá-la. Este é o zelador, que os condomínios contratam para cuidar do andamento das suas atividades, além de ter noções de gerenciamento de pessoas, de como tratá-las com respeito em diversas situações. Líder dos outros funcionários, o zelador faz ainda o meio de campo entre estes e o síndico.

A expansão dos serviços nos condomínios trouxe novas responsabilidades aos zeladores e transformou muitos deles em verdadeiros gestores, que aproveitaram a oportunidade para dar um bom salto na sua formação e condições de vida.

A data de 11 de fevereiro remete a um personagem que exerce um papel indispensável ao bom andamento da vida condominial. É Dia do Zelador, função que tem crescido em importância e responsabilidade conforme os condomínios abraçam novos equipamentos e serviços.

Um profissional empreendedor

A direcional condomínios presta homenagem aos zeladores pelo seu dia (comemorado em 11 de fevereiro), trazendo nesta edição o exemplo vitorioso de um profissional empreendedor e multitarefas, qualidades valiosas ao exercício da função.

Porta de entrada dos condomínios, os porteiros precisam gostar da função e se especializar para enfrentar as dificuldades e peculiaridades que a atividade exige, como o contato cotidiano com os moradores.  

Braço direito dos síndicos e profissional do tipo faz-tudo, o zelador é aquele que aprende muito na base da força de vontade. Mas o perfil da função está mudando e exigindo cada vez mais qualificação. Nada que pessoas de iniciativa como muitos Josés não possam superar.