E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Durante a utilização da edificação, os problemas com fissuras, desgaste da estrutura de concreto, umidades, entre outros, surgem com o tempo.  Entretanto, saber a origem do problema se torna um dos basilares para o deslinde da questão e a quitação financeira do responsável para o reparo e manutenção coerentes ao problema existente. Para tanto, normalmente e usualmente, é necessária a contratação de um engenheiro para documentar o problema ou os problemas nas edificações.

"É certo que em prédios antigos, onde as pessoas se conhecem há décadas, muitas vezes não há espaço para desconfianças, mas a regular prestação de contas com a ajuda de um conselho ou de uma empresa terceirizada importa em uma melhor organização e protege melhor o Síndico de responsabilidade pessoal caso ocorra alguma falta."

O artigo 938 do Código Civil é claro ao estabelecer que aquele que habitar prédio ou parte dele responde pelo dano proveniente das coisas que dele caírem ou forem lançadas. Isso significa que a responsabilidade por queda de objeto independe da análise de culpa do morador, sendo o apartamento ou conjunto comercial responsável civilmente pelos danos causados pela queda.

Os animais domésticos estão cada vez mais presentes na família brasileira. Muitos condomínios proíbem a sua presença sem qualquer justificativa. Por outro lado, nos condomínios em que os animais são permitidos, há inúmeras reclamações pelos incômodos causados. Mas, afinal, como podemos estabelecer regras de boas condutas para que todos possam viver harmonicamente?