Segunda, 16 Novembro 2015 00:00

A importância do projeto elétrico no condomínio – Parte 2

Escrito por 

"Toda modificação em uma instalação elétrica exige um projeto"

No artigo anterior eu citei um caso que aconteceu comigo quando fui solicitado a avaliar os diversos orçamentos de uma reforma da instalação elétrica. Quero continuar com este tema, mas desta vez vamos falar da importância de um projeto elétrico, aliás, sobre a importância do planejamento para tudo na vida! O subtítulo deste artigo diz: "toda modificação em uma instalação elétrica exige um projeto". Quando dizemos toda a modificação, estamos dizendo que a instalação elétrica irá sofrer alterações para adequações como, por exemplo, substituição de chuveiros, aumento de tomadas, aumento de carga (no caso de condomínios antigos), entre outros.

Pois bem, nestes casos, há sempre que se elaborar um projeto elétrico com base nas normas técnicas, para que, nesta revisão, a reforma ou a adequação tenham o melhor desempenho possível e com o menor custo. Mas você deve estar se perguntando quanto custa um projeto para uma reforma da instalação elétrica? No artigo anterior, discorri sobre o processo que o profissional projetista deve seguir para apresentar um projeto. Agora, imagine que este profissional irá executar os mesmos passos e avalie o tamanho do seu projeto elétrico. Faça uma comparação com o valor dos demais profissionais que participam de uma reforma. Por exemplo, se você decidiu renovar o salão de festas e quer deixá-lo funcional, moderno e apresentável, você irá contratar um arquiteto ou um decorador, profissional que irá avaliar todas as possibilidades para deixar o ambiente confortável e de acordo com as expectativas dos condôminos. Se sua necessidade é modificar a estrutura física, você deverá contratar um Engenheiro Civil, que fará toda a avaliação estrutural do local e então decidirá sobre qual a melhor forma de programar as mudanças solicitadas – as quais muitas vezes agregam um espaço gourmet, com freezers, fornos elétricos e de micro-ondas, refrigeradores, além do ar condicionado.

Da mesma forma o Engenheiro Eletricista deverá ser contratado para elaborar a reforma da instalação elétrica, pois é ele quem fará todo o estudo para que sua instalação esteja adequada para as cargas a serem implantadas. Ou seja, ele avaliará se o ar condicionado que você pretende instalar não será desligado automaticamente por ultrapassar a capacidade do fio, ou pior, se este aparelho não será atingido por um princípio de incêndio causado pela sobrecarga nos condutores. Este requisito se aplica aos demais sistemas de refrigeração e aquecimento, muito utilizados atualmente. Mas tome cuidado, há uma tendência a pedir esta avaliação para o Eletricista. É um profissional que te atende bem quando há um problema localizado na instalação elétrica, mas ele não está habilitado para elaborar projetos, alguns podem até ter o conhecimento, mas nem sempre o desenvolverão da forma adequada. O Engenheiro ou Técnico da área, por sua vez, terão condições de avaliar todas as situações e lhe entregarão um projeto que tenha a melhor relação custo e benefício, sem se esquecer, em momento algum, da segurança e economia. Lembre-se: um projeto elétrico adequado economiza cerca de 20% do consumo de energia elétrica.

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.

Edson Martinho

Engenheiro Eletricista, é diretor-executivo da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade). Professor, palestrante e articulista. Escreveu e publicou o livro "Distúrbios da Energia Elétrica" (Editora Érica, 2009)
Mais informações: edson@lambdaconsultoria.com.br