Quarta, 07 Novembro 2018 00:00

O Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas (SPDA) nos condomínios

Escrito por 

Com a atualização de norma técnica para os chamados "para-raios", novos requisitos foram introduzidos ou reforçados, como a necessidade de avaliação periódica e a ampliação do estudo de risco.

Em 2015 foi publicado o texto atualizado da norma ABNT NBR 5.419, versão que trouxe várias mudanças conceituais, como a ampliação do estudo de risco para definir como deve ser o Sistema de Proteção Contra as Descargas Atmosféricas (SPDA). Esta mesma norma trouxe a necessidade de se avaliar as proteções para que equipamentos eletroeletrônicos não sofram danos por ocasião da ocorrência de uma descarga atmosférica nas proximidades.

Se você mora ou trabalha em um condomínio predial, sabe que há uma exigência de se efetuar o laudo do SPDA (também conhecido como para-raios) de tempos em tempos. Esta exigência normalmente é executada pelo Corpo de Bombeiros por conta da atualização do AVCB (Auto de vistoria do Corpo de Bombeiros). Pois bem, o que é importante, e quero salientar neste artigo, é que com a mudança da norma, novos requisitos foram trazidos e atualizados. Então, embora legalmente não seja necessário atualizar o SPDA, tecnicamente é muito importante fazer a avaliação e programar a adequação, sobretudo porque com a inclusão da Parte 4 S NBR, que trata de medidas de proteção contra surtos transitórios, a normalização trouxe uma necessidade: A de se proteger os equipamentos eletrônicos, que não estavam contemplados na versão anterior (pelo menos não com esta importância).

Isso porque, nos últimos anos passamos a ter mais equipamentos eletrônicos sensíveis dentro de casa ou mesmo em nossos escritórios. Assim, a perda de funcionalidade de um computador, por exemplo, pode levar a prejuízos materiais e até emocionais. Portanto, tratar deste assunto é no mínimo obrigatório.

A sugestão que trago aqui é a contratação de uma avaliação do SPDA com base na norma ABNT NBR 5.419, versão 2015, para identificar o tamanho da necessidade de adequação e, posteriormente, realizar a programação para que esta adequação seja efetuada. Mas não perca tempo, pois a temporada de raios e trovões está prestes a começar. Se você não é o responsável pela adequação leve este assunto para a reunião do condomínio e ajude a promover a alteração o quanto antes. Aproveite que já vai gastar com a atualização do laudo e atualize a instalação. Uma dica é cuidar da atualização dos documentos: Laudo muito barato não tem informação correta e necessária. Fique atento às informações e a forma como é realizada a avaliação do SPDA. Uma avaliação deve levar em conta a inspeção visual dos componentes e não somente as medições.


Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.

Edson Martinho

Engenheiro Eletricista, é diretor-executivo da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade). Professor, palestrante e articulista. Escreveu e publicou o livro "Distúrbios da Energia Elétrica" (Editora Érica, 2009)
Mais informações: edson@lambdaconsultoria.com.br