Terça, 24 Maio 2016 00:00

Renovação do AVCB no condomínio: Dor de cabeça ou oportunidade?

Escrito por 

A renovação do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) para a maioria dos síndicos é uma verdadeira maratona, recheada de obstáculos e barreiras. Dependendo de como andam as manutenções do sistema de segurança contra incêndio e seus equipamentos, pode levar grande parte do caixa do condomínio e muita dor de cabeça ao síndico.

É inquestionável também, de outro modo, que se trata de uma grande oportunidade de executar uma revisão total da edificação em termos de segurança contra incêndio, a qual, ao final do processo, dará uma garantia a mais ao síndico de que os equipamentos e sistemas funcionam sem surpresas.

Diante da grande gama de atividades técnicas e burocráticas que deverão ser seguidas para a renovação do AVCB, torna-se indispensável a contratação de assessoria para a renovação, incluindo a realização de vistoria técnica prévia, com emissão de laudo de inspeção bem como a preparação de todos os atestados necessários. Esta contratação, apesar de muitos avaliarem como desnecessária, pode levar o condomínio a economizar muitos esforços tanto financeiros quanto de tempo das equipes.

Como organizar tudo isto?

A primeira sugestão é identificar os recursos financeiros disponíveis para a regularização, com base no resultado do laudo técnico de inspeção. Um condomínio que apresente muitas pendências terá um custo maior para as regularizações, que demandarão muitas cotações de produtos, como placas de sinalização, extintores, mangueiras etc., até a contratação de mão de obra especializada para manutenção do sistema de para-raios ou das portas corta-fogo. Ou, até mesmo, contratação de empresa ou profissional habilitado para emissão dos atestados de conformidade (atestados de instalações elétricas, instalações de gás, entre outros).

Uma vez identificado o custo destas aquisições, o passo seguinte é estabelecer um cronograma para a eliminação das pendências. Uma boa sugestão é desenvolver uma planilha de acompanhamento destas regularizações conforme o exemplo abaixo.

Modelo de cronograma: Correções das pendências para o AVCB

Modelo por Kelly Remonti

Desafios às adequações

Uma das regularizações mais difíceis de implantação e que recebe muita pressão dos moradores é a desobstrução das rotas de fuga (escadas). Muitos condomínios possuem lixeiras no hall das escadas, obstruindo a passagem e favorecendo uma comodidade aos moradores, de simplesmente abrirem a porta de sua casa e depositar, ali mesmo, o lixo produzido. Mudar hábitos e costumes passa por várias etapas e, a principal delas, é a comunicação e conscientização da importância de preservação da vida.

Porém, o síndico não pode esquecer que a responsabilidade civil e criminal é dele. De posse do laudo técnico, dos valores para a regularização e da organização das tarefas, o passo mais crítico e que, muitos síndicos não adotam, é a comunicação a todos os moradores do processo a ser seguido e o prazo estabelecido para obtenção ou renovação do AVCB junto ao Corpo de Bombeiros.

Receber o apoio dos moradores depende muito da transparência, da confiança nas regularizações e na atualização constante das informações.

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.

Kelly Remonti

Graduada em Administração de Empresas, com especializações nas áreas de Finanças e Contabilidade. Possui MBA em Logística Empresarial pela FGV de Campinas. É consultora financeira/administrativa e síndica do Condomínio Top Village, localizado em Alphaville, Região Metropolitana de São Paulo. Membro da ACVAT - Associação de Condomínios Verticais de Alphaville/Tamboré.
Mais informações: kellyremonti@hotmail.com