Segunda, 15 Agosto 2011 00:00

Os condôminos como agentes multiplicadores da segurança

Escrito por 

Cada vez mais notamos que o mercado de trabalho está carente de profissionais treinados, capacitados e supervisionados. Quesitos estes que, ao serem encontrados, são garantidores de um recurso humano eficaz e indispensável para o bom andamento de um sistema de segurança.

Por sua vez, os moradores de condomínios também DEVEM, como agentes multiplicadores, fazer parte do processo de formação e manutenção do sistema de segurança, até porque, os condôminos, além de serem os mais interessados pelo resultado do serviço prestado, são os que irão sofrer diretamente as consequências de um serviço ineficaz e amador.

Mas, infelizmente, a realidade que assola e está presente em muito dos condomínios é bastante diferente do modelo ideal. Isto é um sinal que indica: DEVEMOS MUDAR! A fim de estabelecer uma melhor segurança, com garantia patrimonial e pessoal, o condomínio deve Valorizar, Treinar, Atualizar e Supervisionar o seu colaborador de segurança, para que, de forma PREVENTIVA – DINÂMICA – PRESENTE, possa evitar a ocorrência de eventos prejudiciais, e quando isto vier a ocorrer, o condomínio tenha um profissional capacitado e treinado, que por sua vez, saberá como agir,  lidar e resolver a situação.

Pode até parecer um “conto de fadas”, porém, é muito simples o condomínio ter um profissional com esta qualidade e capacitação, basta tão somente seguir os passos abaixo:

O colaborador de segurança DEVE SER:

  • SELECIONADO (seleção do candidato com critério profissional).
  • CAPACITADO (verificação dos  requisitos  exigíveis).
  • TREINADO (atualização específica e constante).
  • SUPERVISIONADO (auditoria operacional).
  • VALORIZADO (reconhecimento).

Importante frisar que não basta investir somente na formação do sistema de segurança, esquecendo ou passando a não dar importância para a sua manutenção. O ideal é formar bem e depois manter a vigilância, treinando e supervisionando CONSTANTEMENTE o seu recurso humano, deixando, desta forma, o sistema de segurança do condomínio capacitado, atualizado e porque não, SEGURO para tudo e todos.

Por fim, um eficaz sistema de segurança tem o morador como um agente multiplicador, o qual não somente respeita as normas e procedimentos, dando um bom exemplo, mas também, observa e cobra RESPONSABILIDADES, formando um verdadeiro trabalho de equipe, com propósitos firmes e bem defendidos.

São Paulo, 15 de agosto de 2011

Luís Renato Mendonça Davini

É auditor e consultor em Segurança. Ele atua também como delegado de Polícia na região central da cidade de São Paulo. Foi delegado piloto do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil de São Paulo e esteve na linha de frente do trabalho policial na região da cracolândia. O especialista ministra Treinamentos de Procedimentos de Segurança para Síndicos, Zeladores e Porteiros, uma iniciativa do Grupo Direcional e da revista Direcional Condomínios

Mais informações: www.asertec.com.br