Quinta, 08 Março 2012 00:00

Por que os arrastões a condomínios continuam ocorrendo na cidade de São Paulo?

Escrito por 

Por que os arrastões a prédios ainda ocorrem em São Paulo é uma pergunta feita invariavelmente entre as pessoas que moram e trabalham em condomínios, principalmente após a ocorrência de um ARRASTÃO. Porém, talvez, a resposta desta pergunta possa ser encontrada nas respostas de outras perguntas.

Antes de buscarmos saber a razão da continuidade destes arrastões, por um acaso, você já parou, pensou e refletiu sobre as seguintes perguntas?

- Qual a importância que você e os demais moradores (as) dão à SEGURANÇA?
- Por que será que os bandidos “escolheram” aquele condomínio para invadir?
- No seu condomínio, há o RESPEITO de todos aos procedimentos de SEGURANÇA?

Seguindo esta linha de pensamento, vamos JUNTOS construir uma análise referente à segurança dos condomínios, para verificarmos se desta forma podemos responder à pergunta que serve de título a este artigo. Assim, vejamos:

Inicialmente, é preciso dar à SEGURANÇA o devido RESPEITO!

Quando falamos em importância à Segurança, significa: INVESTIMENTO!

Na área de segurança, o condomínio que comprar ou terceirizar equipamentos de segurança não estará realizando gastos, mas sim, estará INVESTINDO EM TRANQUILIDADE, buscando garantir vê-lo SEGURO, bem como, afastando, desta forma, os marginais e os possíveis arrastões.

É claro que para isto, o condomínio deverá contar com profissionais sérios, gabaritados e competentes, devendo realizar um DIAGNÓSTICO DE SEGURANÇA para identificar preventivamente e com precisão as falhas existentes, e com isso, corrigi-las, dentro do menor orçamento possível.

Quanto à segunda pergunta: Por que será que os bandidos “ESCOLHEM” determinado condomínio e da mesma forma, os mesmos bandidos “EVITAM” outros condomínios?

A resposta é até simples: É porque o marginal NÃO BUSCA DIFICULDADE e muito menos, o marginal NÃO DESEJA SER PRESO!

Pode acreditar caro (a) leitor (a), o marginal sempre deseja realizar o seu crime com o máximo de garantia possível. Ele busca sempre ENTRAR FÁCIL no condomínio, dominar os moradores, subtrair os valores ($$) e sair sem ser identificado ou PRESO.

O marginal escolhe o condomínio de acordo com as “informações” que possa ter, para que, desta forma, possa avaliar o seu risco e, acima de tudo, assegurar a possibilidade de GANHO da sua ação criminosa.

A única forma de tornar DIFÍCIL a ação criminosa, e assim AFASTAR o marginal, é o condomínio contar com sistemas integrados de segurança (segurança física, eletrônica, humana e procedimental), tornando-o muito mais SEGURO e difícil de ser INVADIDO.

Quanto à terceira e última pergunta, para respondê-la, devemos inicialmente buscar o significado da palavra CONDOMÍNIO, qual seja:

a) O direito exercido por mais de uma pessoa, sobre o mesmo objeto;
b) O direito de propriedade exercido em comum;
c) A posse ou o direito simultâneo, por duas ou mais pessoas, sobre o mesmo objeto.

Nesta linha de pensamento, defendemos que A UNIÃO FAZ E TRAZ A FORÇA!
Os condomínios em que TODOS (as) moradores (as) exerçam a posse e o direito de propriedade com RESPEITO ÀS NORMAS, com certeza, estarão muito mais SEGUROS!

O entendimento entre os (as) moradores (as) é fundamental para a segurança do condomínio, pois desta forma, se todos forem preocupados com o tema e desejarem a segurança da sua unidade habitacional e dos seus entes queridos (familiares), com certeza terão RESPEITO aos procedimentos de segurança adotados.

Destaca-se que, em nada adiante ($$ - INVESTIR - $$) em segurança, instalando sistemas eletrônicos, guarita blindada, seguranças externos, controle de acesso etc., se o morador (a) NÃO RESPEITAR os procedimentos de segurança que farão todo o sistema operar em perfeita harmonia, conforme o pré-estabelecido.

Não respeitar os procedimentos significa expor a segurança do seu condomínio!

Portanto, após esta breve análise, podemos CONCLUIR que o motivo dos arrastões continuarem está no fato, infelizmente, mas real, de muitos condomínios ainda estarem INSEGUROS.

Entendemos que o condomínio que desejar estar seguro, deverá realizar um trabalho de conscientização entre todos (as) os (as) moradores (as), buscando o entendimento da importância deste tema para a qualidade de vida de todos (as), bem como, deverá investir PREVENTIVAMENTE, passando a contar com profissionais sérios, e desta forma, realizar um Diagnóstico de Segurança, para verificar o que poderá ser feito para aumentar sua eficácia e diminuir o risco de vir a ser a próxima vítima de um Arrastão.

São Paulo, 8 de março de 2012

Luís Renato Mendonça Davini

É auditor e consultor em Segurança. Ele atua também como delegado de Polícia na região central da cidade de São Paulo. Foi delegado piloto do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil de São Paulo e esteve na linha de frente do trabalho policial na região da cracolândia. O especialista ministra Treinamentos de Procedimentos de Segurança para Síndicos, Zeladores e Porteiros, uma iniciativa do Grupo Direcional e da revista Direcional Condomínios

Mais informações: www.asertec.com.br