3º Direcional Síndicos

Escrito por 

CASA CHEIA PARA DEBATER A GESTÃO DA QUALIDADE

Um mês antes da realização do evento, 310 pessoas já haviam se inscrito para participar do 3º Direcional Síndicos, encontro que a Direcional Condomínios promoverá junto a síndicos, administradores, gerentes prediais, fornecedores e especialistas no dia 29 de maio, no Pestana Hotel, situado no bairro do Paraíso, próximo ao Metrô Brigadeiro. Este é o terceiro ano consecutivo em que a revista reúne o segmento para discutir questões de seu interesse, especialmente ligadas à área do direito, aos aspectos gerenciais e comportamentais e à segurança. “O papel da Direcional Condomínios é o de fazer a ponte entre leitores, consultores da área condominial e fornecedores”, afirma a diretora da publicação, Sônia Inakake. 

Com 13 anos no mercado, a Direcional se firmou como importante referência no setor, tanto entre os anunciantes quanto o público leitor. Já o Direcional Síndicos mais que sextuplicou em número de inscritos desde sua primeira versão, realizada em 2008. Também a participação de patrocinadores cresceu muito e neste ano estão sendo comercializadas nove cotas, de segmentos diferenciados. No final de abril, estavam confirmadas as presenças da Eletroseg (sistemas de segurança), Aliance (terceirização de serviços), Monciel (elevadores), Techem do Brasil (individualização de água), Casa Toni (acessórios) e Adapt (engenharia). Pelo formato do encontro, as empresas têm oportunidade de fazer um contato direto com o público. Cada inscrito deve passar por sua mesa para pegar um selo e afixá-lo em uma ficha que dará direito ao sorteio de prêmios, oferecidos pelas próprias patrocinadoras. 

O 3º Direcional Síndicos promoverá três grandes conferências: com o advogado Márcio Rachkorsky (do quadro “Chame o Síndico”, do Fantástico, na TV Globo), a professora Rosely Schwartz (autora do sucesso editorial “Revolucionando o condomínio”, da Saraiva) e o consultor em segurança José Elias de Godoy (oficial da PM, autor de livros e um dos mentores do Programa de Prevenção e Repressão aos Roubos a Condomínios no Estado de São Paulo). O evento acontecerá entre 8h e 13h e brindará os presentes com um farto coffee-break. (R.F.)

PROCOND: EM BUSCA DE UM FORMATO TRANSPARENTE

Auditório cheio e uma mesa de debates valorizada pela participação de diferentes entidades representativas do segmento marcaram a realização da segunda audiência pública em torno da criação do Procond, uma Coordenadoria de Defesa das Relações Condominiais que atuaria no âmbito da Secretaria Estadual da Justiça e da Defesa da Cidadania. O evento ocorreu no dia 12 de abril, na Assembléia Legislativa do Estado, sob a iniciativa do deputado estadual Fernando Capez (PSDB). Ele é autor de uma indicação apresentada no final do ano passado ao Executivo Estadual, solicitando a criação de uma instância que possa solucionar conflitos envolvendo síndicos, moradores, administradores, fornecedores e construtoras. A ideia é acioná-la depois de esgotados os recursos às estruturas existentes, entre elas as assembleias condominiais. “Seria um órgão residual, voltado à humanização e regramento do convívio entre as pessoas”, disse Capez. 

Entidades como a AABIC, Secovi e OAB SP questionaram, por meio de seus representantes, a validade do órgão, apontando que os mecanismos atuais, como as assembleias e alguns espaços de conciliação, entre outros, seriam suficientes para o enfrentamento dos problemas. De outro lado, porém, síndicos, especialistas e representantes da Defensoria Pública e do Procon, além do próprio deputado Capez, reforçaram que mesmo todos esses recursos tornam-se incapazes de solucionar alguns conflitos, diante da complexidade da vida em condomínio. 

Segundo a professora Rosely Schwartz, uma das mentoras do Procond juntamente com o advogado Cristiano de Souza, o órgão teria a função de orientar, conciliar, encaminhar soluções e exercer um papel educativo. Composto por um conselho misto, com o assento das próprias entidades, seria regido sob o imperativo da transparência. 

Conforme exposto em encontros anteriores promovidos junto aos síndicos, o Procond mediaria problemas entre administração e moradores (inadimplência, uso de drogas ou bebidas, barulho, conflitos entre vizinhos e moradores da mesma unidade, animais, garagem, reformas, vazamentos, descumprimento às normas, mudança de fachada etc.), entre estes e síndicos (arbitrariedades, má gestão etc.), com as construtoras e os fornecedores. “Os principais objetivos do Procond são fazer cumprir as leis e normas já existentes (não se criará nova legislação), ter rapidez nas decisões e desafogar o judiciário”, destacou a professora Rosely durante a última audiência. 

Além do deputado Capez e de Rosely Schwartz, participaram da mesa de debates a advogada Ana Pretel; os síndicos Rodolpho Ferreira Netto e Eliel Quirino da Silva; Atilio Ramos (Sindicato das Empresas de Compra e Venda a Administração de Imóveis de São Paulo/Secovi); Marcelo Manhães de Almeida (OAB SP); João Henrique Martins (Defensoria Pública); Paulo Lencioni (Fundação Procon); e Rubens Elias Filho (Associação das Administradoras de Bens Imóveis do Estado de São Paulo/ AABIC).


SERVIÇO


3º Direcional Síndicos

Dia: 29/05/2010 (sábado)

Horário: entre 8h00 e 13h00

Local: Pestana Hotel (Rua Tutóia, 77, bairro do

Paraíso/Próximo ao metrô Brigadeiro)

Informações e inscrição:

Telefone 5573-8110

Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

INSCRIÇÕES GRATUITAS! 


Matéria publicada na Edição 146 de maio de 2010 da Revista Direcional Condomínios.