Cobertura Feira Expo Síndico Secovi Condomínios

Escrito por 

No Estado de São Paulo, o mercado de condomínios gera 240 mil empregos diretos e um milhão de indiretos, e movimenta R$ 8 bilhões por ano. São cerca de 40 mil condomínios. Em média, cada prédio emprega seis funcionários e possui uma folha de pagamento mensal em torno de R$ 8 mil. A feira Expo Síndico Secovi Condomínio trouxe novidades e informações para atualizar síndicos e administradores de condomínios.

Uma feira voltada para síndicos que estão em busca de uma gestão de qualidade para seus condomínios. Assim foi a Expo Síndico Secovi Condomínio, que aconteceu no Anhembi, em São Paulo, de 24 a 27 de setembro. A feira fez parte da Semana Imbiliária São Paulo, que integrou ainda o Prêmio Master, a Convenção Secovi e o SISP (Salão Imobiliário São Paulo). Simultaneamente aconteceu também a FIAFLORA Expogarden. Para Ricardo Matrone, diretor da feira, organizada pela Reed Exhibitions Alcântara Machado, a ideia foi apresentar ao mercado um evento profissional dirigido ao setor de condomínios. “Os vários eventos reuniram um público com a mesma sinergia de interesses. Acredito que foi uma associação positiva. As empresas expositoras se prepararam para receber os síndicos em um novo momento. Notamos uma mudança no perfil do visitante. Síndicos e profissionais que lhe dão suporte querem conhecer fornecedores idôneos. A cobrança dos visitantes é maior”, acredita. Para Matrone, mais do que simplesmente expor lançamentos o mercado está aprendendo a utilizar a Expo Síndico “como uma feira de negócios, para pulgação”. “Não tenho dúvidas de que em 2010 teremos mais segmentos participando e que haverá um amadurecimento do evento.”

Este ano, a feira teve grandes expositores, como Sabesp, Telefônica/TVA e Atlas Schindler, além de setores muito bem representados, caso da terceirização de mão-de-obra e da inpidualização de água (representada por empresas como Conexão, Contajusta, Ista do Brasil, Mobix e Sappel).

A segurança também esteve presente, a começar pela Polícia Militar do Estado de São Paulo. O capitão José Elias de Godoy explicou que esta foi a primeira feira em que a PM marcou presença com um estande próprio. A iniciativa coincide com um importante momento vivido na repressão a arrastões em São Paulo, com a instituição do Programa de Prevenção e Repressão a Roubos a Condomínios (Pró-Condomínio). (Leia mais sobre o assunto na seção Direcional Informa/Arrastões desta edição)

Além das ações oficiais, as empresas de segurança continuam investindo para oferecer novidades aos síndicos em relação à prevenção de assaltos e arrastões. A unidade Building Technologies da Siemens lançou na Expo Síndico o Vertical Tranquility, um sistema integrado de monitoramento entre todo o condomínio para alertar moradores e funcionários em caso de arrastão. O Vertical Tranquility faz uma interconexão entre o circuito fechado de televisão (CFTV), cercas elétricas, sensores, botões de pânico, vaga de emergência e sistema de alarme monitorado 24 horas, em caso de tentativa de intrusão. Dessa forma, os condôminos, a guarita e a Central de Monitoramento são acionados simultaneamente caso ocorra algum imprevisto. “Até há algum tempo, quem morava em edifícios se considerava imune às ações dos bandidos. Hoje, é preciso pensar a segurança em condomínios como um todo”, acredita César Almeida, diretor da área de monitoramento da Siemens. A adesão ao sistema deve ser feita por apartamento e, na opinião de César, quanto mais unidades aderirem, mais seguro estará o condomínio. O sistema também pode contar com um controle remoto que, além de armar e desarmar o sistema de segurança, ou abrir o portão, em caso de abordagem na parte externa do edifício, possui botão de pânico que emite um sinal de alarme silencioso nestas situações. 

A Graber Segurança apresentou em seu estande o serviço de Ronda Ecológica, que pode ser feita com a Ecobike, uma bicicleta com motor elétrico, ou com o Segway. Ambos os equipamentos não utilizam combustíveis fósseis e não emitem ruídos ou odores. Outra novidade é o sistema de Vigilante Monitorado, que retransmite o olhar do vigilante durante a ronda. Em uma mochila o vigilante carrega uma câmera sem fio que transmite as imagens via GPRS para a central de monitoramento. Dessa forma, se o equipamento captar alguma movimentação suspeita, quem estiver acompanhando as imagens poderá iniciar imediatamente os procedimentos de segurança adequados.

Personalizar a segurança de cada condomínio é outra tendência do setor. O Grupo GR, que atua na área de segurança de quase 700 condomínios, lançou na feira o Projeto de Segurança com Análise de Risco e Simulação de Assalto. Trata-se de um estudo completo e diferenciado para cada condomínio, não apenas intramuros, mas também nas áreas circunvizinhas aos imóveis. Segundo Paulo Roberto de Sá, diretor comercial do Grupo GR, o projeto pode mudar a estrutura e arquitetura dos condomínios. Uma das ênfases é a posição das guaritas. “Uma guarita bem posicionada e protegida contribui de forma eficaz com a segurança dos condôminos e do prédio, dificultando sua invasão”, garante.

Equipamentos e manutenção predial também tiveram seus destaques na feira. No estande do Antideslizante Heritage, os síndicos podiam comprovar o efeito do produto. Fabricado pela Johnson Chemical Espanha e distribuído no Brasil pela Tetraquímica, o Heritage torna o piso antiderrapante. Sua ação cria microventosas que proporcionam maior aderência e efeito antiderrapante, aumentando o coeficiente de atrito do piso e oferecendo total segurança ao usuário. Pode ser aplicado em pisos frios como granito, cerâmica esmaltada, porcelanato, sem alterar suas características originais. Para salas de jogos, as mesas de sinuca da 7Ball enchem os olhos dos síndicos. Paulo Vadi, representante para o estado de São Paulo das mesas, comenta que elas são oficiais e homologadas pela Confederação Brasileira de Sinuca. O síndico pode escolher o modelo da mesa, entre as linhas clássica, moderna e contemporânea, a cor da madeira e do tecido. Além de instalar as mesas no local, a 7Ball customiza a sala de jogos do condomínio, incluindo imagens e quadros com dicas de como jogar sinuca.

Síndico atuante e pró-ativo não pode deixar de lado a comunicação com os condôminos. A Viva Condomínios esteve na Expo Síndico mostrando seus produtos dirigidos ao setor. Os murais são afixados próximos ao elevador na garagem, e trazem pautas fixas quinzenais, entre os temas lazer, responsabilidade socioambiental e corpo diretivo (pulgando as ações que estão sendo tomadas no condomínio). Também são abordadas as seções conheça seu vizinho, entrevistas com funcionários e benfeitorias realizadas. Abaixo do mural podem ser colocados os porta-folders, para pulgar produtos e serviços da região, evitando que os funcionários joguem os folhetos por baixo da porta dos apartamentos. Segundo Mari Montefusco, da Viva Condomínios, o morador usa o tempo ocioso de espera do elevador para se informar sobre o condomínio onde vive. A empresa também desenvolve sites para condomínios e dá orientação em programas de reciclagem.

Matéria publicada na Edição 140 de outubro de 2009 da Revista Direcional Condomínios.