Geradores - Equipamentos garantem comodidade e segurança em situações de emergência nos condomínios

Escrito por 

A cada chuva mais forte que cai sobre a cidade de São Paulo, muitos moradores, já afetados pelos transtornos no trânsito, acabam tendo que enfrentar problemas também para chegar àquelas residências localizadas nos andares mais altos dos edifícios. A chuva de verão que atingiu a capital paulista na tarde de 14 de janeiro, por exemplo, deixou cerca de 200 pontos da cidade sem energia por mais de 24 horas, segundo estimativa da própria Eletropaulo. Apenas nos edifícios equipados por geradores, os moradores puderam manter a comodidade de utilizar elevadores, contar com o funcionamento do sistema de segurança e das bombas d’água. No verão, a situação é comum também em outras cidades.

Segundo Edílson Rodrigues, responsável técnico do departamento de engenharia de aplicação da Agesp Engenharia Elétrica, o chamado grupo gerador permanece ainda hoje como um benefício mais comum nos condomínios de classe média alta. Edílson identifica, no entanto, que têm sido cada vez mais freqüentes as consultas de condomínios de classe média interessados na aquisição de geradores. O investimento é elevado, pondera o técnico, mas garante segurança e conforto em momentos de apagão elétrico. A Agesp é uma empresa especializada na venda e manutenção desses equipamentos, entre outros itens.

O técnico da Agesp observa também que algumas construtoras de São Paulo já oferecem a instalação de geradores nos novos empreendimentos. Para as edificações prontas, a aquisição de geradores demanda um bom investimento com instalação, principalmente com fios de cobre, os quais respondem entre 70% e 80% deste custo, estima Edílson. Um equipamento com potência de 150 Kva custa em torno de R$ 40 mil e demanda mais R$ 20 mil para a sua instalação, avalia. É importante também que o condomínio disponibilize um espaço físico fechado de 4 metros de comprimento por 3 metros de largura para abrigar o equipamento.

Mas na relação custo versus benefício, as vantagens são consideráveis, afirma o técnico. Em casos de apagão, os geradores podem manter uma autonomia de uso entre seis a 12 horas, dependendo da carga exigida pelos elevadores e bombas d’água. Nessas situações, Edílson Rodrigues lembra que é comum aos condomínios manter um elevador funcionando, duas bombas d’água e todo o sistema que envolve a portaria e a segurança, como portões, CFTV, alarmes, interfone e iluminação. 

Grande parte dos geradores funciona com óleo diesel, observa o técnico, destacando que a manutenção mensal dos equipamentos é um item indispensável para assegurar o seu pleno funcionando nos casos de emergência. Segundo ele, é fundamental que componentes como baterias, quadros de comando e motor sejam verificados e testados mensalmente.

Para os condomínios, a Agesp oferece um plano de manutenção integrada, que inclui cabine primária, sistema de exaustão e pressurização das escadas, central de alarmes contra incêndio, central de iluminação de emergência, bombas de água, caldeiras e aquecedores, portões automáticos, CFTV e cerca elétrica. A empresa, certificada pelo CREA, oferece assistência técnica 24 horas. Além de manutenção corretiva e preventiva, a Agesp realiza serviços de automação, reforma, instalação, atenuação acústica, laudos elétricos e análise de qualidade da energia. 

A Geradiesel também atua no segmento, com tradição de 20 anos de mercado. Fernando Raimundo da Silva, diretor comercial da empresa, destaca que os geradores proporcionam um conforto indispensável a muitos condomínios, especialmente “porque os investimentos do governo em hidrelétricas no país são pequenos”. “Vale salientar que hoje em dia temos pessoas com necessidades de equipamento hospitalar à disposição em suas residências, o qual necessita de energia. Desta forma, podemos avaliar a importância de um gerador e principalmente o cuidado que se deve ter com relação à sua manutenção para perfeito funcionamento numa queda de energia”, pondera o diretor.

Fernando Silva recomenda aos síndicos e administradores interessados na implantação do serviço que agendem uma visita do técnico da empresa, para que o mesmo defina a potência e tensão necessárias, bem como as características e necessidades do condomínio, residencial ou comercial. Os geradores são dimensionados de acordo com a necessidade do cliente, observa. Outra opção para os condomínios é a aquisição de geradores condicionados, ideais para “quando o gerador for instalado em local aberto, ou seja, na parte externa do imóvel”. O diretor ressalta, entretanto, que condicionados ou não, os geradores não escampam da necessidade de manutenção periódica, de uma revisão geral a cada seis meses e do acionamento do equipamento pelo menos uma vez por semana, por 10 minutos, para lubrificação do motor. A Geradiesel atua com a venda, locação, instalação, manutenção e assistência técnica de grupos geradores, com atendimento em campo de 24 horas.

Síndicos e administradores podem contar ainda com a Rosoclaro, outra empresa especializada em geradores, com atuação há 25 anos em São Paulo. O mercado oferece, desta forma, um bom rol de empresas em que os condomínios podem levantar orçamentos para instalação, manutenção e assistência técnica dos equipamentos. Moizes Zunta Filho, sócio-proprietário da Rosoclaro, afirma que vem observando um aumento do interesse dos condomínios residenciais na implantação do benefício aos moradores. Zunta Filho considera o equipamento um item já obrigatório para os edifícios de São Paulo, atendendo, principalmente, a necessidade do uso de elevadores. O empresário diz que outro aspecto bastante valorizado pelos condôminos é o de se manter em pleno funcionamento o sistema de segurança e as bombas d’água, especialmente as de recalque, que retiram a água de áreas sujeitas a inundação. Segundo ele, o custo mínimo oferecido pelo mercado fica no patamar de R$ 50 mil, incluindo equipamento e instalação, mas há hotéis de alto luxo na cidade que chegaram a investir até R$ 2 milhões na aquisição e instalação de dois geradores de 1.000 Kva cada.

A Rosoclaro atua com venda, instalação, manutenção, modificação, automação e assistência técnica 24 horas e atende empresas comerciais, industriais, hotelaria e condomínios residenciais. Moizes Zunta Filho destaca que a empresa desenvolve demais serviços que envolvem equipamentos elétrico-eletrônicos, como painéis de comando e motobomba, entre outros.

Matéria publicada na Edição 132 de fevereiro de 2009 da Revista Direcional Condomínios