Cuidados ao contratar o serviço de impermeabilização

Escrito por 

Antes de contratar um serviço de impermeabilização, é preciso tomar todos os cuidados possíveis para que se faça uma escolha adequada tanto do material como da empresa aplicadora do produto. Uma pesquisa de preço também é recomendável, pois o custo desse tipo de trabalho gira em torno de 1 a 3% do valor total da obra, além de outros itens complementares como: argamassa, pisos cerâmicos, granito e pedras naturais, terra e plantas.

Quando ocorre uma falha na mesma, acabamos por perder, além dessa, todos esses materiais. Ocorrendo esse problema, os custos superam, e muito, o original. Sem contar os gastos relativos à recuperação estrutural, que certamente é necessária nesses casos. 

“É importante que o morador procure uma empresa que seja, comprovadamente, especializada somente em impermeabilização, tenha o registro do CREA (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia) e seja sócia do IBI (Institudo Brasileiro de Impermeabilização)”, afirma Jefferson Gabriolli, coordenador de projetos da entidade.

Gabriolli ressalta também a importância de visar à contratação de uma empresa projetista de impermeabilização que elaborará um projeto específico, podendo também fiscalizar os serviços a serem executados. “Verifique se a empresa apresentará, em sua proposta, materiais de qualidade reconhecida”, afirma. Outro detalhe importante é a exigência de um orçamento que discrimine cada etapa do serviço, permitindo o acompanhamento e a fiscalização. “Nunca se esqueça de ler atentamente o termo de garantia a ser emitido, após a finalização da obra, para verificação de suas cláusulas e responsabilidade”, lembra Jefferson.

Para que não apareçam, de repente, novos gastos, certifique-se de que no orçamento da empresa aplicadora estejam discriminados os custos de material, mão-de-obra, encargos sociais, impostos e transporte para a obra. “É importante ressaltar que, se esses serviços foram inclusos no preço cobrado, devem aparecer na proposta os materiais fornecidos pelo contratante”, diz. Mesmo com todas essas precauções, ainda não é a hora certa de iniciar a obra. Antes de fechar o contrato, procure visitar uma obra em execução para verificar a qualidade dos serviços e solicite cronograma e prazo de execução das aplicações do produto.

Para finalizar, solicite os atestados de capacidade técnica de serviços já prestados pela empresa, procurando contatar outros síndicos que já trabalharam com ela, para certificar-se da qualidade dos serviços e da idoneidade da mesma.

Revista Direcional Condomínios