Dicas para um condomínio montar páginas oficiais em redes sociais

Escrito por 

Redes sociais, aliadas ou 'pedras no sapato' dos síndicos?

Imaginem o 'tititi' das assembleias presenciais de condomínio transposto para a internet, por meio de redes sociais de ampla difusão,cuja repercussão possa adquirir escala exponencial ou, ainda, render comentários que fujam do bom senso e resvalem para a ofensa e o preconceito!!? Será que valeria a pena ao síndico entrar nesta seara e tornar-se ainda mais vulnerável à perda de controle alheio? Apesar dos riscos, sim, responde a psicóloga especialista na área de relacionamento com o cliente, Wanda Sanchez Peters.

A profissional reconhece que experiências como o Facebook lançaram em praça virtual uma nova modalidade de comportamento, dos chamados 'haters', pessoas que respondem com ódio e ferocidade aos acontecimentos. "Vaidade, medo, vingança e raiva são características do ser humano, que precisa aprender a aceitá-las, controlá-las e a não exacerbá-las", diz Wanda, para quem as redes sociais somente "potencializaram o que as pessoas já fazem na vida offline".

Para um síndico, o melhor antídoto a essa situação está justamente em encarar a realidade das redes e "criar páginas oficiais e proativas" em espaços como o Facebook ou o You Tube, sugere a psicóloga. "São canais maravilhosos, pois as pessoas não têm noção da complexidade que envolve um condomínio." Nesse sentido, Wanda deixa algumas dicas valiosas para os gestores que queiram usar bem esse tipo de canal:

  • - Produzir páginas que eduquem e orientem o condômino. "Podemos aprender observando como as grandes empresas agem. Elas publicam posts com humor e inteligência, os condomínios podem pedir auxílio a profissionais para saber como publicar";
  • - Assim, é recomendável adequar as linguagens das publicações e evitar o uso do formalismo presente nos comunicados formais dos condomínios. "A linguagem deve criar empatia e não simplesmente reproduzir um informe frio";
  • - Dar dicas diárias aos moradores de como eles podem ajudar a manter o condomínio;
  • - Mostrar resultados;
  • - Produzir filmes de no máximo um minuto e meio para mostrar como é feita a gestão do orçamento;
  • - Orientar os usuários para que não utilizem esse canal para desavenças ou xingamentos;
  • - Quando houver xingamentos, procurar o autor da ofensa e conversar com ele pessoalmente, dissuadindo-o do comportamento. "Não existe fórmula mágica, o exercício de nossa temperança deve ser diário!", completa Wanda Sanchez.

Segundo a psicóloga, pessoas que costumam revidar em um "primeiro impulso", algo muito comum nas redes sociais, "agem como crianças". "Os maiores gestores e líderes são aqueles que mantêm controle emocional, que demonstram competência para estar nesses lugares."

Matéria complementar da edição - 207 de nov/2015 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.