Profissionalização do cargo de síndico, como fazer?

Escrito por 

Síndica profissional pioneira em São Paulo, Capital, Mariza Carvalho Alves de Mello atua na função há quase 20 anos, já trabalhou simultaneamente em sete condomínios e hoje atende a quatro deles. Com toda essa experiência, ela fala a seguir da profissão.

1. O SÍNDICO LOCAL DEVE SE TORNAR PROFISSIONAL NO CONDOMÍNIO?

Há uma tendência de que o cargo se profissionalize pela complexidade que adquiriu. Antes bastava boa vontade, hoje temos tantas leis e normas técnicas que regem um condomínio, que precisa entender de tudo um pouco, ser profissional. Portanto, é plenamente justificável mudar o status. Mas a pessoa terá que se adaptar, colocar-se como um profissional e não como amigo do condômino. Porque ela necessita de liberdade e independência para agir, observada pelo Conselho.

2. É POSSÍVEL FAZER A MUDANÇA NO TRANSCORRER DO MANDATO?

O primeiro passo é analisar a Convenção e observar o que ela prevê. Se não houver impedimento a que o síndico local se torne profissional no condomínio, ele deverá convocar assembleia propondo a mudança, para obter o aval, definir a forma de remuneração e também o tipo de contrato de prestação de serviço com o prédio.

3. COMO DEFINIR CARGA HORÁRIA, REMUNERAÇÃO E NÚMERO DE VISITAS?

Isso tudo depende do perfil do prédio e da demanda do trabalho. Mas às vezes dimensioná-lo pelo número de torres ou unidades não é suficiente. Vou, por exemplo, quantas vezes o condomínio necessitar de minha presença. Normalmente os contratos preveem número de horas e visitas. Existem também diferentes formas de remuneração, alguns cobram pela quantidade de unidades, outros pela de torres. O fato é que num condomínio de seis a oito torres o síndico tem que ficar de seis a oito horas diárias ali, porque aquilo funciona como subprefeitura! Já o tipo de contrato depende da situação profissional e pessoal de cada um, mas o síndico deve ficar atento ao recolhimento dos impostos.

Matéria publicada na edição - 209 - fev/2016 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.

Síndica profissional desde 1997.
Mais informações: marizac.mello@gmail.com



PDF Revista Direcional Condomínios