Entrevista: como deve atuar um personal nos condomínios

Escrito por 

Em entrevista exclusiva à Direcional Condomínios, o personal trainer Marcos Paulo Maurício explica como o profissional deve atuar, falando de sua habilitação, dos exames periódicos, dos programas de treinamento e da postura junto ao cliente e condomínio. Marcos atua, entre outros, como coordenador de esportes de uma empresa terceirizada junto ao Condomínio Plaza Mayor, da Vila Leopoldina, zona Oeste de São Paulo.

Direcional Condomínios – Os profissionais têm respeitado a exigência de registro junto ao CREF 4?
Marcos Paulo -Até pouco tempo atrás havia muitos profissionais atuando sem registro, mas hoje em dia, até por conta dessa fiscalização do CREF, que está sempre em cima, a maioria possui certificado regional de Educação Física. 

Direcional Condomínios – Por que é importante registro?
Marcos Paulo -Porque isso credencia, mostra que realmente somos profissionais formados, que temos toda uma base, porque afinal de contas, estamos cuidando de pessoas, também temos a responsabilidade de promover a saúde.

Direcional Condomínios – Quando condômino decide contratar personal, que critérios deve seguir?
Marcos Paulo -Primeiro deverá estar atento ao portfólio desse profissional, para conhecer a experiência dele. Além da graduação, observar a especialização, se está apto ainda a trabalhar com grupos especiais, de pessoas que não são portadoras de deficiência física, mas necessitam de cuidados  especiais.  Por exemplo, uma pessoa que tem hérnia de disco, desvio na coluna, hiperlordose lombar, escoliose, que apresente problema na articulação do joelho, no quadril etc. Então, a primeira coisa que precisa se levar em consideração é a graduação e especialização desse profissional, se está apto a cuidar e a promover a saúde do indivíduo.

Direcional Condomínios – O personal deve exigir atestado médico?
Marcos Paulo -Sim, em minha opinião. Mas esse é um tema bem controverso. Por exemplo, antes de o indivíduo chegar até nós, indico que ele passe por um check up geral, por exames específicos, como a ergoespirometria, para saber como está a sua capacidade pulmonar.

Direcional Condomínios – Em termos de programa de treinamento, como o condômino sabe se o personal tem uma proposta boa para ele?
Marcos Paulo -Para a maioria dos indivíduos, que é leigo, tem que levar em consideração principalmente a variedade de treinos. Mas o primeiro passo é observar se personal, além de exigir o atestado, fez uma avaliação antropométrica, que é de medidas, perímetro ósseo, circunferência, capacidade pulmonar, teste de força e flexibilidade. Depois vamos para o segundo passo, sistema de treinamento. Dentro da literatura nacional temos 14 sistemas de treinamento. No Exterior, temos de 20 a 30 sistemas de treinamento. Se o personal pediu avaliação médica, fez avaliação física, observe-se então qual sistema ele irá utilizar com o aluno em busca de seu objetivo e do que ele realmente este necessita.
Muitos alunos chegam até nós e falam: “quero emagrecer”. Mas espera aí, esse aluno tem uma restrição a algum tipo de trabalho específico? Primeiro preciso levar em consideração sua individualidade biológica. Se sua coluna está bem, seu joelho está legal? Não basta somente trabalhar em cima do objetivo. Tem que saber mais especificamente o que aquele indivíduo necessita.

Direcional Condomínios – Como funcionam os sistemas de treinamento?
Marcos Paulo - Dentro do vasto número de sistemas, escolhe-se um primeiro que normalmente dura de seis a oito semanas. Por exemplo, a escolha pode recair para algo voltado à hipertrofia ou resistência, ou ainda para definição muscular ou queima de gordura. Você trabalha com o indivíduo esses sistemas de treinamento. Se o personal atua durante muito tempo com um único sistema, ou se não tem um objetivo em cima do treino e da aula, o aluno pode começar a anotar que esse profissional não está preparado, o que acontece muito também. 
É importante ainda observar se esse profissional não usa muitos acessórios, se não pede, por exemplo, para que o aluno use o medidor de frequência cardíaca, se ele não faz reavaliação física para saber a evolução do aluno a cada três ou quatro meses, anotando se este diminuiu o percentual de gordura, melhorou a capacidade pulmonar etc.

Direcional Condomínios – Qual deve ser a postura do personal com os recursos do condomínio?
Marcos Paulo –O primeiro passo é cada profissional ter seu próprio material, por mais simples que seja, para trabalhar exercícios funcionais. Ele tem como carregá-los dentro de uma mala. Por exemplo, um medicine ball, um TRX, um elástico, um teraband, um elástico de tração, o paraquedas também, que ajuda no trabalho de potência. Além disso, é preciso respeitar o espaço, não utilizar um equipamento durante muito tempo, pois outro vai usar, esse é um espaço comum. Mas essa é uma situação onde eles mais pecam. Também vejo algo que atrapalha bastante o rendimento da aula: profissionais que não estão empenhados no objetivo do aluno, mas sim em atender celular. Postura, vejo muito erro de postura. Está dando aula?, esqueça o celular, esqueça o papo com outra pessoa! O momento da aula é você e seu aluno, então atenção dedicada totalmente a ele.

Matéria complementar da edição - 186 de dez/2013 da Revista Direcional Condomínios