AVCB: Atestado de segurança e modernização

Escrito por 

Atualizar os sistemas nas edificações é inevitável, assim como adequá-los a normas e leis mais rígidas de segurança e desempenho. O relato desta edição, em torno do trabalho do síndico Wilson Meireles, mostra que o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) faz parte indissociável deste processo.

Os prédios Debret e Rugendas, do Condomínio Conjunto Brasil Pitoresco, trazem os nomes de dois dos principais pintores que aportaram no Brasil no começo do Séc. XIX: o francês Jean-Baptiste Debret e o alemão Johann Moritz Rugendas, que expressaram em suas telas o cotidiano da corte e dos sertões brasileiros. Talvez para se comparar o empreendimento a uma obra de arte, os edifícios foram assim batizados e nada ficam a dever à analogia. Construídos em 1976 no bairro do Paraíso, bem próximos ao Parque do Ibirapuera, em São Paulo, exibem linhas modernas e esteticamente harmônicas nas fachadas e ambientes de convivência e circulação.

Os efeitos da passagem do tempo, porém, exigem conservação contínua, até o momento em que esta se torna insuficiente e o condomínio passa a investir na substituição dos sistemas e instalações, síntese que cabe bem à trajetória do síndico Wilson Meireles no local. Aposentado como diretor de banco, morador desde o princípio e síndico do Brasil Pitoresco há cerca de 20 anos, Meireles vem repaginando gradativamente os espaços e os equipamentos dos prédios de 116 unidades. Refez os jardins e áreas comuns, como o salão de festas e a brinquedoteca, intervenções precedidas pela impermeabilização da laje e das piscinas; trocou todas as bombas d’água; mudou o gradil da frente por muro de vidro; e reformou a parte hidráulica e elétrica. “Este é um condomínio de 40 anos que precisava de manutenção e modernização. Uma coisa puxa a outra e agora chegou o momento do AVCB”, afirma.

“Este é um condomínio de 40 anos que precisava de manutenção e modernização. Uma coisa puxa a outra e agora chegou o momento do AVCB.”

Segundo ele, a administração procurou sair, a partir de 1998, “da linha dos reparos, dos quebra-galhos, para a recuperação” dos sistemas. Foi a época em que assumiu o cargo de síndico, com o objetivo de “resolver uma série de coisas que estavam incomodando” (como infiltrações na garagem, revestimentos em granito que caiam das paredes e falta de manutenção nas demais instalações). “Não podia deixar as coisas no meio do caminho, até por causa da desvalorização.”

A mudança de postura cativou os moradores - “que agora falam que é gostoso voltar para casa” -, e facilitou aprovar o projeto de AVCB, já que as obras contribuíram para ajustar paulatinamente os equipamentos e sistemas às exigências do Corpo de Bombeiros. “Se partíssemos de uma notificação oficial para então providenciar o AVCB, os transtornos e custos seriam grandes”, observa.

ROTEIRO DO AVCB

As adaptações para o AVCB atendem à Instrução Técnica 43/2011 do Corpo de Bombeiros de São Paulo, seguindo as diretrizes do Decreto Estadual 56.819/11, relativo à prevenção e combate ao incêndio nas edificações. A IT 43 define que as edificações anteriores à legislação atual devem atender às exigências da época de sua construção ou regularização, sem deixar, no entanto, de cumprir com requisitos obrigatórios a todas, independentemente da idade, como: presença de extintores de incêndio, com manutenção em dia; iluminação e sinalização de emergência; alarme de incêndio (ou sistema de interfones que possa substituí-lo); instalações elétricas em conformidade com as normas; brigada de incêndio; hidrantes; saída de emergência; e, quando for o caso, selagem de shafts ou dutos para construções com altura superior a 12 metros.

Carlos Alberto dos Santos, consultor que acompanha o processo no Brasil Pitoresco, diz que o condomínio não dispunha de projeto anterior de AVCB. Havia manutenção periódica obrigatória de extintores (160 no total) e mangueiras, mas o projeto, em si, “teve que começar do zero sobre as plantas originais”, observa, considerando as características dos edifícios (que exibem escadas em leque, portanto, sem antecâmaras e portas corta-fogo), as normas de sua época e algumas atuais. O parâmetro seguido foi a IT 43. Disso se extraiu uma proposta de adequações, a qual prevê para o Brasil Pitoresco a instalação de uma bomba de incêndio em cada torre; de extintor junto ao gerador; de porta corta-fogo em alguns segmentos, como na casa de máquinas dos elevadores; de corrimão contínuo nas escadarias; sinalização fotoluminescente; além de ajustes nos posicionamentos de extintores e hidrantes. O projeto foi aprovado pelo Corpo de Bombeiros e as intervenções deverão estar concluídas antes do final do ano (o prazo estimado é de 60 dias para essa etapa).

Um ponto a favor do processo no Brasil Pitoresco é a ausência de lixeiras dispostas nos halls dos pavimentos, já que a coleta do lixo é feita diretamente nas unidades. Em muitos condomínios, isso se constitui em conflito certo entre síndicos e moradores, os quais resistem a abrir mão do conforto da lixeira à porta de casa, apesar de norma contrária do Corpo de Bombeiros (em geral, sua instalação nos halls, patamares ou antecâmaras das escadas atrapalha a rota de fuga). Para arrematar o processo, o condomínio vai convocar e treinar a brigada de incêndio, de forma a garantir a expedição do AVCB, como atestado não apenas da segurança das edificações, mas uma espécie de diploma de gestão empenhada em valorizar seu patrimônio.

“Não podia deixar as coisas no meio do caminho, até por causa da desvalorização.”

“Se partíssemos de uma notificação oficial para então providenciar o AVCB, os transtornos e custos seriam grandes.”

SAIBA MAIS

Contatos com o síndico Wilson Meireles: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Matéria publicada na edição - 216 - set/16 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.