Regularizando os laudos num residencial de 26 prédios

Escrito por 

O Condomínio Residencial Flamboyant encontrava-se quase insolvente quando o síndico Jefferson Kochnoff assumiu o cargo em julho de 2013, em regime integral.

Localizado no município de Osasco, Região Metropolitana de São Paulo, o empreendimento erguido nos anos 80, com 26 prédios e 864 unidades, somava uma dívida de mais de R$ 2 milhões, principalmente com o INSS. O estado de conservação dos prédios era similar ao das contas: precário. Nos últimos três anos, porém, sua gestão conseguiu não apenas zerar todos os débitos (em agosto passado), quanto retomar a manutenção.

Em 2013, somente a limpeza das 104 caixas d’água era feita com regularidade, mas os reservatórios precisavam de reparos, o que foi providenciado de imediato. Em 2014, o Flamboyant foi multado pela falta do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), o que levou o gestor a dar prioridade à regularização dos equipamentos de incêndio, sem manutenção havia tempos. Desde então, ele normalizou os laudos dos extintores, mangueiras e treinamento das brigadas, promoveu a adequação dos para-raios e a reforma dos quadros elétricos. Também contratou um plano mensal de controle de pragas e instalou uma segunda bomba de recalque em cada edifício.

Jefferson diz que espera encerrar logo os preparativos para obter o AVCB, de forma que se possa investir na recuperação das fachadas, as quais apresentam pontos de descascamento, trincas, infiltração e queda de reboco. De acordo com o síndico, será preciso realizar uma boa inspeção local para planejar os serviços.

Matéria publicada na edição - 218 - nov/16 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.