Condomínios se mobilizam para monitorar bairro na zona Sul de SP

Escrito por 

Junto com Conseg Portal do Morumbi, eles estão promovendo a integração de suas imagens ao City Câmeras e à polícia. Estão instalando ainda totens com câmeras nos principais acessos.

Conseg do Portal do
Morumbi

O presidente do Conseg do Portal do Morumbi, Celso Neves Cavallini, à esq. na imagem; no centro o síndico Luciano Gennari; e, à dir., o síndico profissional e secretário do Conseg, Carlos Abreu

Os síndicos Luciano Gennari e Carlos Abreu, e o presidente do Conseg do Portal do Morumbi, Celso Neves Cavallini, estão propondo para o Jardim Ampliação a integração de imagens das câmeras de condomínios e comércio à infraestrutura de segurança do Estado e Prefeitura, reforçados por totens instalados nas entradas e saídas do bairro.

Estes compõem o Projeto SmartView, cujo piloto, um totem com três câmeras, foi implantado no final de março passado num dos principais acessos ao bairro, ao lado de uma banca de flores, também integrante da rede. Cada totem possui unidade autônoma de energia, com painel fotovoltaico e bateria estacionária. Participa ainda da parceria um integrador, empresa de tecnologia encarregada de alimentar o fluxo de imagens até as centrais públicas, como o City Câmeras (Guarda Civil Metropolitana), o Detecta (Secretaria de Segurança Pública do Estado) e o Copom (Polícia Militar).

Das três câmeras instaladas no totem piloto, uma visa à detecção facial; outra à identificação de placas de veículos (via Detecta e Radar); e a terceira está interligada ao City Câmeras. Condomínios e estabelecimentos comerciais, aglutinados através do Conseg do Portal do Morumbi, completam, portanto, este circuito de monitoramento perimetral com suas imagens.

O síndico Luciano Gennari observa que a integração possibilita o trabalho preventivo e/ou investigativo das equipes policiais. “De câmera em câmera, eles chegam na melhor qualidade da informação”, explica Luciano, que é um dos principais entusiastas da ideia; ele já incluiu o condomínio que administra e onde mora, o Flamboyant, no City Câmeras e no Programa Vizinhança Solidária. As câmeras dos totens deverão, por exemplo, identificar e comunicar à polícia, em tempo real, a circulação de veículos de placas com ocorrências de roubos.

O bairro a ser monitorado possui três entradas e saídas de veículos, três quilômetros quadrados de área, onze ruas com extensão de 4,5 km e 60 condomínios residenciais (horizontais e verticais), além de nove pontos comerciais. “Estamos mudando o conceito de segurança do condomínio, que antes era de fora para dentro, depois voltou- -se para sua calçada, e agora pensa a proteção do bairro”, afirma o síndico profissional Carlos Abreu, secretário do Conseg do Portal do Morumbi, na zona Sul de São Paulo.

Até o início de abril, 20 câmeras já estavam interligadas ao City Câmeras. O Conseg do Portal do Morumbi quer consolidar a integração neste ano, mas Celso Cavallini reconhece que existem prédios ainda “atrasados no tempo, sequer têm câmeras externas”. “Teremos pela frente um trabalho voluntário de informação e convencimento, pois somente com câmeras, iluminação e identificação [através das centrais públicas], você espanta ‘curiosos’”, arremata Luciano.


Matéria publicada na edição - 245 - maio/2019 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.