Planilhas ajudam a clarear orçamento

Escrito por 

O síndico profissional Luiz Leitão da Cunha, que desde 2016 realiza a modernização das instalações do Condomínio Edifício Fernão Dias, costuma lançar em planilhas cada momento de uma obra, contendo o tipo de material a ser empregado, a escala de valor e/ou tamanho de área.

No momento, ele acompanha o retrofit da frente do prédio de quase 50 anos, localizado no bairro de Cerqueira César, em São Paulo. A cotação dos serviços foi dividida em quatro partes: Construção da Guarita; da nova escadaria; apoio civil à instalação do novo gradil; e pavimentação externa.

Cada parte, por sua vez, foi subdividida em intervenções previstas, a exemplo do quadro abaixo. A cotação foi realizada item a item.

 

CONSTRUÇÃO DA NOVA ESCADARIA – ETAPAS E PARÂMETROS PARA ORÇAMENTOUNQT
Ordenação e desvio de passagens de pedestres com tapumes, cercados e sinalizados vb 1
Remoção de gradis vb 1
Demolição de jardineira existente vb 1
Remoção dos revestimentos dos degraus vb 1
Introdução de eletrodutos no piso para iluminação, interfones, TV, portões eletrônicos e outros vb 1
Regularização e nivelamento do piso vb 1
Execução de alvenaria para as duas novas jardineiras m2 5
Execução em alvenaria dos novos degraus centralizados vb 1
Revestimento das paredes das jardineiras com as mesmas pedras removidas e com o mesmo padrão de acabamento m2 5
Revestimento dos degraus da escadaria em pedras serradas tipo "goiás" m 54
Revestimento de cabeceiras das muretas das jardineiras com pedra tipo "goiás" m 14
Instalação de corrimãos em aço inoxidável (ou outro padrão) vb 1
Limpezas diárias, limpeza final e transporte de entulhos em caçamba vb 1

Fonte: Síndico Luiz Leitão da Cunha
Legenda:
- UN (Unidade) em ‘vb’: Conforme verba disponível; QT: Quantidade.

 

“As planilhas equalizadas facilitam não só o trabalho de decisão, mas também a fiscalização pelo conselho fiscal e a exposição dos orçamentos aos participantes das assembleias”, observa Luiz Leitão. O síndico destaca que “preços excessivamente fora da média, tanto para cima quanto para baixo, devem ser desconsiderados”. “No caso do Fernão Dias, ao analisar uma das propostas, de preço exageradamente inferior ao das demais, o conselho concluiu que o custo dos materiais, sem impostos, atingia 75% do valor orçado, sem considerar a mão de obra, que pesa bastante em obras civis, de sorte que o fornecedor, muito provavelmente, não teria fôlego para terminar a obra”, finaliza Luiz Leitão.

“O mais importante é saber ‘o que’ se vai contratar”

Executiva aposentada, com experiência no gerenciamento de compras de uma multinacional da área de tecnologia da informação (TI), a síndica profissional Kelly Remonti (foto) levou para a gestão do condomínio ferramentas de controle já bem consolidadas no mundo corporativo. Não à toa, hoje realiza palestra para síndicos sobre o planejamento e execução de obras. “Independente do porte da obra ou serviço, o mais importante é saber ‘o que’ se vai contratar”, pontua Kelly.

Em um contrato corriqueiro para os condomínios – o de manutenção de portões -, Kelly sugere, por exemplo, incluir a periodicidade da lubrificação, da revisão de peças, bem como da sua troca por desgaste. “É preciso formar esse escopo juntamente com o fornecedor, um parceiro em quem se confie”, diz.

Com relação a obras, a síndica recomenda sempre o apoio técnico de engenheiros e/ou arquitetos, que farão o diagnóstico do problema, indicarão a melhor solução correspondente e ajudarão a padronizar as cotações. “O trabalho do síndico nunca é solitário”, destaca. Nos condomínios que administra, Kelly sempre estabelece parcerias com os próprios moradores para auxiliá-la nesses processos, como no Residencial Alphama, onde conta com o apoio da comissão de obras, composta por um engenheiro eletricista, uma arquiteta e uma advogada. De acordo com a síndica, é fundamental, porém, que serviços e obras façam parte de um planejamento de curto, médio e longo prazo, com os respectivos cronogramas e previsões orçamentárias. Desta forma, em uma emergência, o condomínio terá verba disponível até mesmo para contratar uma avaliação prévia. “Quem diz, por exemplo, que você terá que trocar tudo? Busque uma empresa especializada em laudos, pois esta é uma parte da solução”, conclui.


Matéria publicada na edição - 247 - julho/2019 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.