Retrofit elétrico beneficia edifício tombado dos anos 40 do centro de São Paulo

Escrito por 

O São Nicolau, um dos edifícios residenciais icônicos do entorno da Praça da República, no centro de São Paulo, tombado pelo patrimônio histórico municipal e construído em 1948, também promoveu retrofit elétrico. Todas as instalações foram substituídas e modernizadas.

“Era um sistema obsoleto, em péssimo estado de conservação. Os quadros tinham fundo de madeira, os fios estavam rígidos, com emendas, e diversos fusíveis eram de cartucho”, descreve o especialista responsável pela execução dos trabalhos. Segundo ele, havia risco iminente de incêndio. Agora, com a obra concluída e a religação dos novos relógios feita pela concessionária de energia, cada unidade passa a dispor de uma potência de 70 ampères, contra os 30 ampères originais.

De acordo com o síndico Marco Aurélio Braga, a obra compõe um planejamento de recuperação estrutural e modernização do prédio que começou há 4 anos, baseado em laudo de inspeção predial, o qual mapeou o estado das instalações e o grau de criticidade. Marco Aurélio já havia promovido a modernização dos dois elevadores, a instalação de gás canalizado (abolindo os botijões dos apartamentos) e a reforma do ático, intervenções de segurança e que também eram indispensáveis. Para 2021, está previsto o retrofit no subsolo do prédio e o início da troca das prumadas hidráulicas.

“Segurança em primeiro lugar”

A obra elétrica seguiu um roteiro semelhante ao do Tropical, com nova entrada de energia; a construção de outro centro de medição; implantação de novas prumadas pelo antigo duto das lixeiras; de quadro de distribuição de energia para as áreas comuns; aterramento; troca de fiação e melhoria da iluminação no hall térreo e dos andares. Houve ainda adequações internas nas 26 unidades, com substituição e padronização dos quadros de distribuição, agora metálicos e com novos disjuntores; troca da fiação desde o relógio até esse quadro interno; padronização de entrada de telefonia e internet.

“A principal entrega que uma obra desse porte faz é o aumento de segurança de todo mundo que está aqui. Ou seja, a segurança está em primeiro lugar. Depois vem o benefício das novas funcionalidades, pois mudou toda a configuração dentro de casa, um padrão moderno, que possibilitará o uso de ar-condicionado, hidromassagem etc. Tudo o que é moderno foi previsto no projeto; já as adaptações internas cabem aos proprietários e serão feitas conforme as unidades sejam reformadas”, analisa o síndico.

Simultaneamente, foram executados serviços indispensáveis para o AVCB, como a troca do sistema de para-raios; instalação de alarme de incêndio e novo sistema de iluminação de emergência, totalizando um investimento de R$ 343 mil (para um sistema trifásico).


Matéria publicada na edição - 264 - fev/2021 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.