Como é feito o balanço mensal e a prestação anual no Condomínio Colina Veredas

Escrito por 

O síndico Rodolpho Netto desenvolveu um sistema próprio de controle da inadimplência. Os atrasos são atualizados em relação a multa, juros e correção monetária. Imagem abaixo mostra que a previsão orçamentária anual apresentada aos condôminos acompanha esclarecimentos sobre despesas

O síndico Rodolpho Netto desenvolveu um sistema próprio de controle da inadimplência. Os atrasos são atualizados em relação a multa, juros e correção monetária. Imagem abaixo mostra que a previsão orçamentária anual apresentada aos condôminos acompanha esclarecimentos sobre despesas

Acompanhe, a seguir, a descrição pormenorizada feita pelo síndico Rodolpho Ferreira Netto acerca dos procedimentos adotados pelo Condomínio Colina Veredas.

Organização: Todas as receitas e despesas mensais do condomínio são colocadas em quatro pastas, emitidas e conferidas por um escritório de contabilidade. Depois elas são submetidas à apreciação de uma empresa de auditoria e, posteriormente, analisadas e aprovadas pelo Conselho Fiscal;

Método de trabalho: O condomínio possui um Plano de Contas. Ou seja, cada despesa ou receita apresenta um código próprio, facilitando o serviço da contabilidade na montagem do balancete e do demonstrativo mensal. Isso ajuda muito quando há necessidade de definir proposta de nova cota condominial, a qual é alterada anualmente no mês de março;

Demonstrativos mensais: Na emissão dos boletos bancários de cobrança das cotas condominiais, é inserido o balancete (Posição Financeira), contendo informações sobre todas as receitas e despesas (incluindo pessoal, serviços terceirizados, consumo etc.). São demonstradas ainda as aplicações e resgates financeiros e, ao final, a situação financeira do condomínio;

Fiscalização: A responsabilidade pela aprovação dos gastos é do Conselho Fiscal, através de reunião mensal. Muitas vezes os conselheiros têm conhecimento prévio das despesas a serem realizadas;

Autogestão: No Colina Veredas, a administração é feita pelo próprio síndico, com apoio de um escritório do condomínio. Este realiza o controle das despesas e de todos os gastos;

Despesas ordinárias e sazonais: As despesas mensais estão relacionadas à planilha de gastos apresentada nas Assembleias Gerais Ordinárias (AGO), aprovadas anualmente no mês de março. Ao se promover a AGO, apresenta-se aos condôminos uma planilha com a previsão das despesas e de seus valores aproximados, bem como os valores a serem depositados mensalmente nas contas de poupança (hoje são 14), até que chegue o momento de serem utilizadas. Estas ficam reservadas para as chamadas despesas sazonais, como 13º salário, indenizações, uniformes, desinsetização, limpeza de reservatórios e caixas d'água, recargas de extintores, manutenção de para- -raios, taxas do sindicato, compra de cestas de natal e promoções sociais;

Inadimplência: a cobrança dos condôminos em atraso é realizada pela própria administração, que analisa e toma as providências necessárias. Por exemplo, as decisões de envio para cobrança judicial partem da administração, mas isso é feito somente em último caso, pois a solução nesse caso demora mais de oito anos. Em geral, torna-se muito mais viável buscar um acordo amigável, com parcelamentos de débitos através de boletos mensais ou através da aceitação de cheques pré-datados, prática que têm atingido 100% de eficácia. O Veredas criou uma planilha própria, em que cada boleto em atraso é atualizado diariamente.

Matéria publicada na Edição 181 - jul/2013 da Revista Direcional Condomínios