Praça une condôminos na Vila Madalena, em SP

Escrito por

Para o engenheiro Claudio Tavares de Alencar, professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, a sustentabilidade pressupõe “maior interação com o meio ambiente urbano, com empreendimentos mais abertos, sem tantas divisórias com o entorno”. Apesar de ainda manterem suas grades, muros e portões, os condomínios vizinhos à Praça Eder Sader, no bairro de Vila Madalena, zona Oeste de São Paulo, eliminaram algumas barreiras ao convívio urbano. Simplesmente foram para a rua, a fim de recuperar e ocupar a praça.

A síndica e educadora Letícia Guimarães Lyle, do Condomínio Fidalga 800, é uma das organizadoras do movimento. “É muito fácil se esconder no condomínio, ignorar o que acontece na rua e reclamar. Mas precisamos nos integrar com a comunidade, estar juntos, para reconhecer as pessoas que encontramos na rua, pela segurança e para nos fortalecermos frente à Prefeitura.” Em um sábado do mês de abril, muitos condôminos do entorno deixaram o conforto de suas casas e se puserem a plantar mudas, a capinar o mato e a reformar as instalações da Praça Eder Sader. “Ela é de todo mundo, então temos que tomar essa responsabilidade. Conseguimos doação de muitos apartamentos e de mão de obra para trabalharmos aqui."

A mobilização recebeu apoio de uma empresa de telecomunicações, da Subprefeitura de Pinheiros e do Instituto Elos.

Matéria publicada na edição - 191 de jun/2014 da Revista Direcional Condomínios


Anuncie na Direcional Condomínios

Anuncie na Direcional Condomínios