Quinta, 24 Novembro 2016 00:00

Custos condominiais seguem estáveis em setembro

Por

A Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC) divulgou nesta terça-feira (22/11) os índices de mercado referentes ao mês de setembro. O valor dos condomínios de São Paulo manteve-se estável com alta de 0,12%, de acordo com o Índice Periódico de Variação de Custos Condominiais (IPEVECON).

Com a variação do mês, o cálculo acumulado do índice de custos condominiais chegou a 8,06% nos últimos doze meses, enquanto o IGPM (Índice Geral de Preços do Mercado) mantém-se em dois dígitos, com 10,67% no mesmo período. Em setembro, a oscilação do IGPM foi de 0,20%.

Com relação às despesas condominiais, o consumo de água teve aumento de 1,84%, tendência que vem se apresentando desde o final do período de racionamento. Os custos com pessoal (1,13%) e encargos sociais (-2,55%), que representam a maior parte das despesas, apresentaram pequenas oscilações, o que contribuiu para manter o IPEVECON estável.

Para o diretor de condomínios da AABIC, Omar Anauate, os custos condominiais devem apresentar aumento em outubro e novembro. "O índice será influenciado pelo reflexo do reajuste de 9,15% nos salários e benefícios, resultante do acordo coletivo dos funcionários em edifícios, além das despesas oriundas do 13º salário".

IPEMIC

O Índice Periódico de Mora e Inadimplência Condominial (IPEMIC) do mês de setembro registrou índice de mora no pagamento de cotas condominiais (atraso até o 30º dia) de 6,65%. Em comparação ao mesmo período do ano anterior, representou aumento de 0,29%, em pontos percentuais.

O valor relativo à inadimplência do mês, com base em julho de 2016 (não pagamento do 31º ao 90º dia após o vencimento) atingiu 3,10%. Em comparação ao mesmo período do ano anterior, obteve queda de 0,66% pontos percentuais.