Quinta, 21 Fevereiro 2019 00:00

Defesa Civil esvazia prédios com rachaduras no Morumbi em SP

Por

Interdição ocorreu no final da tarde de terça-feira, dia 19/2/2019. Até a quinta-feira, dia 21/2, engenheiros da construtora não tinham apresentado laudos técnicos que, segundo a empresa, comprovariam estabilidade das duas torres do condomínio. Moradores tiveram de deixar as residências de forma repentina e poucos conseguiram sair com malas de roupas.

Os moradores do Condomínio Liberté Morumbi tiveram que deixar seus apartamentos, no final da terça-feira, dia 19/02, após uma nova rachadura aparecer em um dos edifícios. Entregue pela construtora DMF há 14 anos, o condomínio possui duas torres e 106 apartamentos. Todos foram interditados pela Defesa Civil do Estado, mas não houve esclarecimento quanto à gravidade dos problemas estruturais, nem há prazo para o retorno dos moradores aos imóveis.

De acordo com os residentes, uma nova rachadura apareceu por volta das 14 horas da terça-feira, mas com um estalo. A situação voltou a acender o alerta dos moradores, que acionaram as autoridades. A síndica Raquel Morgenstern afirmou que as reclamações contra rachaduras nos imóveis remetem ao período da entrega das chaves, em 2006. "Lá atrás já haviam sido constatados problemas como fissuras e infiltrações. De lá para cá, a situação só piorou, com o aparecimento de novas rachaduras", disse.

Segundo ela, os moradores estão desde 2014 processando a construtora pelos problemas. Eles tiveram de deixar as residências de forma repentina e poucos conseguiram sair com malas de roupas. Somente foi permitida a entrada para a retirada de animais de estimação.