Quinta, 21 Fevereiro 2019 00:00

Má instalação do ar-condicionado pode gerar sobrecarga na rede

Por

Ar-condicionado instalado incorretamente ou em imóveis que não foram projetados para comportar cargas compatíveis à necessidade desse perfil de aparelho pode gerar sobrecarga e até incêndios.

A tragédia ocorrida no começo de fevereiro de 2019 no Ninho do Urubu, CT do Flamengo, no Rio de Janeiro, atesta a importância da instalação correta do ar-condicionado. Além da escolha do melhor modelo e potência, a instalação deve ser feita da maneira adequada. É preciso de uma série de cuidados em engenharia elétrica para não sobrecarregar a rede da casa ou provocar incêndios.

Sempre que o assunto é sobrecarga de energia, o engenheiro eletricista e membro do Ibape-SP (Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de SP), Sérgio Levin, indica os principais cuidados na instalação do ar-condicionado:

1- Analisar se a fiação do prédio ou da residência suporta a carga do ar condicionado (aspectos principais a considerar: potência do ar condicionado e distância do quadro de disjuntores);

2- Conferir se o disjuntor que suporta o ar condicionado está dentro dos parâmetros da proteção de entrada;

3 - Verificar se a tomada ou conexão está adequada a carga do ar condicionado.

O que a grande maioria da população desconhece é que a má instalação desses aparelhos, sem levar em consideração a relação potência elétrica do imóvel e potência elétrica exigida pelo equipamento pode gerar sobrecarga na rede. O superaquecimento acontece por diversas razões. Muitas vezes, o imóvel não foi projetado para comportar cargas compatíveis à necessidade desse perfil de aparelho. Outro motivo observado é a demanda de utilização concentrada em horários de pico. Em um prédio comercial, por exemplo, todas as salas possuem seus aparelhos ligados durante o dia. Já nas residências concentram-se no horário noturno.

Em outras palavras, o acréscimo de carga elétrica seja de ar condicionado ou outro tipo de carga qualquer relevante, precisa de ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) visando estar alinhada com a norma NBR 16.280, uma vez que qualquer alteração do projeto original precisa das devidas avaliações, cálculos e responsabilidades técnicas.

O desrespeito a esses procedimentos pode provocar sérios danos a rede elétrica, inclusive incêndio.

Sobre o IBAPE-SP:

O Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de São Paulo – (IBAPE/SP) é filiado ao IBAPE - Entidade Federativa Nacional, órgão de classe formado por Engenheiros, Arquitetos e Empresas habilitadas que atuam na área das AVALIAÇÕES, PERÍCIAS DE ENGENHARIA, INSPEÇÕES PREDIAIS E PERÍCIAS AMBIENTAIS no Estado de São Paulo, fundado em 15 de janeiro de 1979.

Trata-se de entidade sem fins lucrativos com o objetivo congregar tais profissionais para intercâmbio e difusão de informações e avanços técnicos. Defende, ainda, interesses profissionais e morais dos seus associados e visa o aprimoramento profissional nas áreas afetas, realizando cursos, seminários, work shops, palestras, reuniões técnicas, livros, artigos e normas.