Terça, 15 Outubro 2019 00:00

Administradoras investem em tecnologia para garantir mais segurança aos condomínios

Por

Para o presidente da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de S.Paulo, as empresas estão mais preparadas para fazer a gestão e operação dos empreendimentos.

Condomínios do Estado de São Paulo estão cada vez mais preparados para garantir segurança aos moradores. O investimento constante em inovação traz soluções que permitem às administradoras gerenciar de forma mais eficaz a operação dos empreendimentos. A avaliação foi feita por José Roberto Graiche Júnior, presidente da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC), a maior entidade representativa do segmento de São Paulo, durante o Encontro Nacional das Administradoras de Condomínios – Enacon 2019, promovido pelo Secovi-SP.

No decorrer dos últimos anos, as administradoras de condomínios concentraram investimentos em ferramentas de tecnologia de ponta para melhorar a gestão e estão mais preparadas para oferecer o autoatendimento ao cliente. Dessa forma, as empresas ganham mais tempo para atender com mais eficiência a parte operacional dos empreendimentos.

"Enfrentamos um desafio muito grande hoje que é o gerenciamento de conflitos dentro do condomínio. O fluxo intenso de moradores e de prestadores de serviços e as novas modalidades de locação por plataformas digitais, que demandam aprimoramento da segurança nos empreendimentos, exigem uma postura mais forte da administradora nos condomínios", avalia o presidente da AABIC.

Graiche Júnior ressaltou também que o setor condominial vive a era da 'uberização' da sindicância, com o crescimento da atividade de síndico como saída para o desemprego no País. "Faltam experiência e capacitação para muitas pessoas contratadas que ocupam o cargo de síndico nos empreendimentos. Temos bons profissionais no mercado. Porém, são poucos", destacou o presidente da AABIC.

Durante o Enacon, Graiche Júnior destacou a importância da adequação à Lei Geral de Proteção de Dados nº 13.70. A regra foi sancionada em 2018 e começa a valer em agosto de 2020. A pouco menos de um ano para entrar em vigor, a norma vai exigir que as companhias em geral, incluindo administradoras de condomínios e empreendimentos, sigam as normas estabelecidas para o tratamento de dados pessoais, coletados em meios digital ou físico, englobando também informações de consumidores, colaboradores, prestadores de serviços, entre outros.

"Como as administradoras e condomínios possuem muitos dados de moradores, proprietários, funcionários e de prestadores de serviços serão obrigadas a cuidar desse valor que têm em mãos para não sofrer sanções com a nova legislação", explicou o presidente da AABIC. Qualquer empresa que registrar os dados pessoais, incluindo nome, e-mail ou número de documento, deve obedecer a nova lei. Em caso de descumprimento ou violação, a multa pode chegar a R$ 50 milhões.