Segunda, 16 Dezembro 2019 00:00

Empresas de elevadores criam no Brasil a primeira associação em âmbito nacional

Por

O segmento de elevadores é um dos com maior potencial de crescimento da construção civil e da economia brasileira. O mercado que atualmente instala cerca de 8 mil equipamentos novos por ano pode alcançar 25 mil novos elevadores com a retomada da economia e do segmento da construção civil no País, que possui um déficit habitacional da ordem de 18 milhões de unidades.

Para consolidar a expansão desse mercado, empresários do segmento de elevadores unem forças e lançam a ABEEL - Associação Brasileira das Empresas de Elevadores. É a primeira entidade empresarial do segmento de elevadores em âmbito nacional. Até então, havia sindicatos com representatividade estadual e em apenas alguns estados da Federação.

A ABEEL representará institucionalmente o setor de elevadores e promoverá a integração da cadeia produtiva em âmbito nacional. Reunirá indústrias de elevadores e escadas rolantes, indústria de peças e componentes, empresas de instalação, manutenção e modernização, além de todas as demais prestadoras de serviços das mais diferentes cadeias produtivas do setor de elevadores.

A estratégia é unir forças com todas as empresas do segmento, bem como sindicatos e entidades de classe organizadas existentes no País e agregar um total de aproximadamente 1,8 mil associados.

A iniciativa é do SECIESP (Sindicato das Empresas de Elevadores do Estado de São Paulo), que já obteve a adesão do SECMIERJ (Sindicato das Empresas de Elevadores do Estado do Rio de Janeiro), o que viabilizou, de início, a adesão de aproximadamente 250 empresas.

Entre as pautas a serem defendidas pela nova entidade estão: Avanço tecnológico da indústria nacional; aumento da produtividade; parcerias internacionais; programas de capacitação e reciclagem do conhecimento para os colaboradores das empresas; assuntos jurídicos; atuação nas áreas de normas e legislação; bem como, junto ao poder executivo, a defesa e o fortalecimento das empresas do setor e da segurança dos usuários.

"A cadeia produtiva da construção civil, da qual os elevadores fazem parte, tem um papel importante a desempenhar para que a economia se desenvolva de forma firme e consistente", afirma Marcelo Braga, presidente da ABEEL e do SECIESP. Por isso, é fundamental a união de esforços em prol da categoria. "O segmento é um dos mais estratégicos do País, no tocante à viabilização da diminuição do déficit habitacional existente, além de responsável por mudanças profundas que contribuem para construção de um país maior e melhor", destaca Max Santos, diretor executivo da ABEEL e SECIESP.