Terça, 20 Outubro 2020 00:00

Conexão Conami trouxe cenário futuro para os condomínios e o mercado imobiliário

Por

Evento virtual foi organizado pela AABIC nos dias 14 e 15 de outubro de 2020 e conquistou audiência de mais de 500 inscritos de 15 estados brasileiros.

O Conexão Conami encerrou o evento com um panorama sobre a importância das reformas estruturais para o desenvolvimento do Brasil, demonstrações de como soluções inovadoras e as redes sociais estão transformando a relação entre empresas e consumidores e como empresários e trabalhadores podem manter a saúde mental no enfrentamento aos efeitos da pandemia do novo Coronavírus. O evento virtual, realizado nos dias 14 e 15 de outubro, foi uma edição especial do 20º Conami (Congresso Nacional de Mercado Imobiliário), reprogramado para março de 2021, sob o comando da Associação das Administradoras de Bens e Imóveis Condominiais (AABIC).

Em duas noites de evento, a audiência formada por público de 15 estados brasileiros pôde conferir análises de profissionais dos mercados de imobiliário e de administração condominial, economistas, advogados, acadêmicos, consultores em governança corporativa, entre outros. Todo o conteúdo pode ser acessado por 15 dias para quem se cadastrou e perdeu algum painel ou deseja rever a participação dos convidados palestrantes. Já os interessados em adquirir o pacote para ter acesso ao conteúdo dos vídeos podem acessar o site http://conexaoconami.com.br.

Startups

Um dos pontos de maior reflexão do encontro foi a discussão proposta pelo executivo Eduardo Zangari, diretor de relações institucionais da AABIC, a respeito do modelo de negócio de startups fundamentado em operações deficitárias, rumo à conquista de market share e ganho de musculatura para garantir a venda para bancos ou fundos de investimentos. No ponto de vista de Zangari, algumas startups adotam estratégia danosa e predatória, muitas vezes com falsos argumentos de que soluções disruptivas são alternativas às atividades de administradoras e imobiliárias.

A AABIC ressalta que tecnologias inovadoras, como as que facilitam a vida dos moradores em condomínios, estão à disposição do mercado há mais de 10 anos. "Além disso, a entidade defende que nenhuma tecnologia hoje é capaz de substituir o atendimento humano e experiente na resolução de conflitos, administração de bens patrimoniais e moderação entre proprietários e inquilinos, como as negociações de contratos realizadas durante a pandemia, que foram bem-sucedidas sem a necessidade de interferência do poder público", explica o presidente da AABIC, José Roberto Graiche Júnior.

Tecnologia nos serviços aos condôminos

Sua avaliação aconteceu no painel que contou com a apresentação do consultor na criação de negócios digitais Guga Stocco, sobre o uso de soluções criativas por empresas de diferentes setores para encantar e garantir a melhor experiência do cliente no relacionamento com as marcas. O consultor destacou que há uma tendência do aumento de "oferta de serviços nos segmentos condominiais e imobiliário para facilitar a vida dos moradores, como sensores de presença de fluxo de carros, integração entre fornecedores e administradoras, testagem de gerador e bombas dentro de condomínio, entre outros".

Na abertura do evento, a economista Priscila Trigo, do Banco Bradesco, defendeu a importância das reformas estruturais para o desenvolvimento do Brasil e destacou como a deterioração das contas públicas pode elevar o risco fiscal, comprometendo a retomada da economia. Com auxílio de gráficos e dados macroeconômicos, a especialista sustentou que a redução das taxas de juros nos últimos anos beneficiou tanto o financiamento de projetos imobiliários, como garantiu maior acesso das famílias às linhas de crédito para a aquisição de imóveis.

Com a moderação de Fernando Fornícola, diretor administrativo da AABIC, o segundo painel contou com a presença do professor e pesquisador Luciano Santos, que analisou como a transformação digital proporcionará novos aprendizados para a sociedade e como as empresas podem ficar mais conectadas aos clientes cada vez mais exigentes na era digital. "É importante que a digitalização esteja nos aspectos essenciais do negócio, pois se não soubermos como nos adaptar, será difícil entregar valor. Precisamos inovar para atender a demanda de mercado e compartilhar conhecimento", disse.

No encerramento do evento, com moderação do presidente da AABIC, o médico Daniel Barros, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP, discursou sobre a saúde mental de empresários e trabalhadores e como a pandemia trouxe revelações sobre as dificuldades da sociedade. "Se por um lado aumentaram as reclamações com vizinhos e a sobrecarga do funcionário, por outro, vimos a relevância de uma gestão de qualidade, necessária para manter a rotina e o convívio dentro de um condomínio, assim como a gestão eficiente e harmoniosa", afirmou.

Graiche Júnior concluiu o evento com destaque para sua perspectiva positiva sobre a capacidade do setor em se renovar e inovar a cada dia e preparar novos projetos. "Este congresso virtual trouxe palestras internacionais e debates importantes para levar novos insights para as empresas iniciarem suas estratégias para o próximo ano e para o futuro do nosso mercado".