Terça, 20 Outubro 2020 00:00

Trabalhadores de condomínios em SP terão reajuste de 3,89%, retroativos a 1º de outubro

Por

O Sindicato dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios de São Paulo (Sindifícios) chegou a um acordo com o Sindicond (sindicato patronal) na definição do índice de reajuste dos salários da categoria a partir de 1º de outubro de 2020: 3,89%.

O acordo foi estabelecido no último dia 16 de outubro de 2020, com a assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, válida até setembro de 2021 e "mantendo-se todas as cláusulas da CCT", diz o Sindifícios, em nota publicada em seu site.

De acordo com o texto, o presidente da entidade, Paulo Ferrari, destacou os termos finais da negociação, pois, "ao contrário de muitas categorias, saímos vitoriosos por não perdermos o que conquistamos ao longo dos anos e ainda conseguimos o INPC acumulado dos últimos 12 meses". O Sindifícios apontou que "nos últimos três anos a categoria ficou entre as que obteve os melhores resultados nas negociações". O sindicato representa os zeladores, porteiros, ascensoristas, vigias, faxineiros, garagistas, folguistas, manobristas e demais funcionários contratados diretamente pelos condomínios da Capital Paulista.

Abaixo, os principais resultados da negociação:

1 – Reajuste Salarial: 3,89% sobre os salários de 01 de outubro de 2019

2 – Pisos Salariais:

a – Gerente Condominial: R$ 3.072,00

b – Zeladores: R$ 1.557,07

c – Porteiros, Vigias, Cabineiros ou Ascensoristas, Garagistas, Manobristas e Folguistas: R$ 1.491,54

d – Faxineiros e demais empregados: R$ 1.426,02

3 – Vale Alimentação: R$ 300,36

4 – Vale Refeição: R$ 9,72 por dia de trabalho

A data base da categoria é 01 de outubro e os valores são retroativos.