Quarta, 24 Outubro 2018 00:00

O impacto da comunicação na gestão do condomínio

Escrito por 

"Quanto menos informação as pessoas tiverem, mais insatisfação ocorrerá."

Um jargão muito usado pelos síndicos é: "Quem está interessado, vai à assembleia". Convencido deste pensamento, o representante da totalidade dos condôminos governa com base em uma pequena porcentagem da coletividade.

Estatisticamente, menos de 15% dos proprietários comparecem às assembleias. Conclui-se, facilmente, que esta forma de gestão exclui a grande maioria dos "sócios" daquela copropriedade.

Para um síndico que pretende realizar um trabalho a longo prazo, essa forma de gestão é pouco inteligente, pois quanto menos informação as pessoas tiverem, mais insatisfação ocorrerá. É da natureza humana criticar a forma de atuação das pessoas, olhar de fora e julgar como insatisfatória a gestão de um síndico, assim como a atuação de um técnico ou jogador de futebol.

Quantos sedentários, sentados nos sofás de suas casas, comendo seus chocolates de forma abundante, ridicularizaram em 1994 a cobrança do famoso pênalti de Roberto Baggio? Porém, poucos sabem que o mesmo Roberto Baggio foi o responsável pela classificação da Itália com gols decisivos nas fases anteriores, e que ele fez um esforço enorme para recuperar a forma física e conseguir disputar aquela Copa do Mundo após sofrer uma contusão, disputando sete partidas (duas delas com prorrogação), antes de caminhar, exausto, para aquela cobrança e isolar a bola, dando o título ao Brasil. Tenho certeza que, se os craques sedentários tivessem conhecimento dessas informações, a frase: "eu não bateria um pênalti tão mal assim" teria sido muito menos dita.

A comparação acima é para demonstrar que, com a informação, as pedras são menos atacadas nas janelas. Isto porque existe uma compreensão maior do porquê das coisas, do grau de dificuldade e volume de demanda. Do mesmo jeito que, quem não é visto não é lembrado, quem não demonstra o que está fazendo, parece não estar fazendo nada.

O que comunicar? Plano de ações, melhorias, reformas, economias, novos projetos, reuniões realizadas, situação financeira.

Como comunicar? Através do site do condomínio, aplicativos, correspondência exclusiva, quadro de avisos, televisores nos elevadores.

Por mais incrível que pareça, muitos síndicos não enviam uma carta de apresentação. Até mesmo síndicos profissionais, algumas vezes, cometem esse erro.

Assim que eleito, o síndico deve informar a todos os moradores e proprietários que é o novo gestor, dizer quais dias estará disponível para atendimentos e quais os seus contatos. Não se esqueça de avisar os prestadores de serviços, como empresas terceirizadas e de manutenções.

Por fim, para quem quer seguir uma carreira de síndico profissional, a comunicação é essencial. As pessoas precisam saber que alguém está vendendo algo para comprar e precisam saber que é bom. Portanto, comunique a todos que você é um síndico profissional e demonstre, através dos cursos que realiza e de cases de sucesso, que você é uma ótima opção de contratação.


Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.

Ricardo Karpat

Diretor da Gábor RH. Especialista em Recursos Humanos, possui experiência profissional de 18 anos no segmento de condomínios.
Mais informações: ricardo@gaborRH.com.br